RR
|
A+ / A-

​XIV Congresso

Novo Conselho Nacional da CGTP eleito com mais de 94% dos votos

14 fev, 2020 - 23:10 • Ana Carrilho

O Conselho Nacional da CGTP tem 147 membros e reflete a variedade de tendências na central sindical: comunista, com mais de dois terços dos membros, socialistas, com 20 elementos e ainda seis do Bloco de Esquerda e seis católicos e independentes.

A+ / A-

A CGTP já tem um novo Conselho Nacional. Foi eleito esta sexta-feira à noite. 662 tinham direito a votar, mas só 631 exerceram o direito. E destes, 596 optaram pelo apoio à única lista a concurso. Uma percentagem de 94, 45% dos votos. Registaram-se ainda 25 votos em branco e 10 nulos.

O Conselho Nacional da CGTP tem 147 membros e reflete a variedade de tendências na central sindical: comunista, com mais de dois terços dos membros, socialistas, com 20 elementos e ainda seis do Bloco de Esquerda e seis católicos e independentes.

Este novo Conselho Nacional tem uma renovação de cerca de um terço dos seus elementos. É também essa a percentagem de mulheres. São agora 52 e uma delas vai ser eleita secretária-geral. É Isabel Camarinha. Um processo protocolar que vai decorrer todo ainda esta noite.

Os membros eleitos do Conselho Nacional vão agora reunir e eleger a Comissão Executiva (29 membros) e o Secretariado. O Bloco de Esquerda vai tentar que um dos seus seis elementos venha a integrar a nova Executiva mas isso não deverá acontecer.

Logo de seguida a Comissão Executiva reúne e terá de escolher entre Fernando Gomes (o socialista que vai apresentar a sua candidatura) e Isabel Camarinha, a candidata que tem o apoio da tendência comunista e que está dada como certa na sucessão a Arménio Carlos.

E é esse nome que será levado novamente ao Conselho Nacional para ser votado e aprovado. Não vai ser uma votação com unanimidade, mas uma larga maioria, está garantida.

Todo este processo deverá estar concluído de madrugada. E amanhã, Isabel Camarinha já vai fazer o primeiro discurso na qualidade de Secretária Geral, no encerramento do XIV Congresso da CGTP.

É a primeira secretária-geral, mas no Secretariado, será a única mulher, acompanhada de cinco homens.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.