|

 Confirmados

 Suspeitos

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Benfica

A lesão de Gabriel "trocada por miúdos"

13 fev, 2020 - 12:45 • Rui Viegas com Eduardo Soares da Silva

O doutor Fernando Falcão Reis, presidente da Sociedade Portuguesa de Oftamologia, classifica a lesão como altamente incapacitante e explica as possíveis origens do problema ocular do médio do Benfica.

A+ / A-

Afinal, o que é uma "parésia do sexto par craniano esquerdo"? Bola Branca ouviu o doutor Fernando Falcão Reis, especialista e presidente da Sociedade Portuguesa de Oftamologia, que explicou, ao detalhe, a lesão de Gabriel, que considera como "extraordinariamente incapacitante".

"Os nossos olhos mexem-se com músculos oculares. Esses músculos são comandados por nervos pares cranianos. O que se passa é que um destes sofreu um traumatismo que afetou o sexto par, que é o nervo que regula o movimento dos músculos. Ou seja, se um olho mexe e o outro não, determina dupla imagem, que é extraordinariamente incapacitante", explica.

O médio brasileiro falhou os últimos dois jogos do Benfica e foi a grande ausência das águias para o clássico contra o FC Porto. Na quarta-feira, o Benfica emitiu um comunicado a detalhar a lesão do médio. Depois de ter feito "todos os exames recomendáveis, estão afastados os cenários de maior gravidade".

Falcão Reis confirma o comunicado do Benfica, que revela que não existe um "prazo para o regresso à condição plena". O especialista admite que este tipo de lesões pode até ter origem tumoral, cenário afastado pelo clube encarnado.

"Normalmente, em algumas semanas ou meses as situações evoluem para cura. Algumas são tratáveis, outras não tão facilmente e o tratamento depende da parésia. Podem ter várias origens. Origens vasculares podem ter origem tumoral e há uma panóplia de situações que podem estar por trás da paralisia do sexto par", explica.

No entanto, Falcão Reis diz que a origem mais provável para a lesão é um traumatismo: "Há várias situações comuns. Num jogador de futebol, um traumatismo mais violento com a bola ou num choque com outro jogador pode levar à parésia. É uma situação aguda, que se manifesta de imediato após o trauma, não é um ato de erosão".

Gattuso sofreu lesão semelhante

A lenda do AC Milan e atual treinador do Nápoles admite que sofreu uma lesão semelhante à de Gabriel.

"Estava quase no fim da carreira e comecei a ver seis Ibrahimovic e seis Nesta em campo, num AC Milan-Lazio. Joguei 30 minutos só com um olho, porque se fechasse o outro, já não via a dobrar. No último minuto, pensei que vinha um adversário contra mim, tentei o corte e derrubei o Nesta", explica.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.