|

 Confirmados

 Suspeitos

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Fátima assinala centenário da morte de Jacinta Marto

12 fev, 2020 - 16:29 • Lusa

O Santuário de Fátima realça a figura de Jacinta Marto, falecida a 20 de Fevereiro de 1920, aos nove anos, com recurso ao seu exemplo de oração e sacrifício, apesar da sua idade, “pela conversão, pela paz no mundo e pelo Santo Padre.

A+ / A-

O Santuário de Fátima vai assinalar, a partir de domingo, 16 de fevereiro, o centenário da morte da vidente Jacinta Marto, canonizada em 2017, conjuntamente com o seu irmão Francisco.

O centenário da morte de Jacinta Marto vai marcar todo o ano no Santuário de Fátima, como forma de assinalar que “a santidade não é incompatível com a infância”.

Jacinta Marto - protagonista dos acontecimentos ocorridos na Cova da Iria em 1917, com o irmão Francisco e a prima Lúcia - morreu com nove anos no Hospital D. Estefânia, em Lisboa, em 20 de fevereiro de 1920.

Um Concerto Evocativo dos Três Pastorinhos, na Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, na tarde domingo, é a primeira iniciativa do programa das comemorações, que continuarão no dia 19, a partir das 21:30, com uma vigília de oração no Santuário.

Na quinta-feira, 20 de fevereiro, dia em que a Igreja Católica celebra a Festa Litúrgica dos Santos Francisco e Jacinta Marto, terão lugar celebrações religiosas na Capelinha das Aparições e na Basílica da Santíssima Trindade, bem como atividades com crianças.

Em Lisboa, o centenário da morte de Jacinta Marto será assinalado neste dia com uma conferência, pelas 15:00, no Hospital D. Estefânia, seguida de uma missa, também naquela unidade hospitalar, celebrada pelo cardeal patriarca de Lisboa, Manuel Clemente.

O Santuário de Fátima realça a figura de Jacinta Marto com recurso ao seu exemplo de oração e sacrifício, apesar da sua idade, “pela conversão, pela paz no mundo e pelo Santo Padre.

As comemorações do centenário da morte de Jacinta Marto inserem-se no ano pastoral do Santuário de Fátima, subordinado ao tema “Tempo de Graça e Misericórdia: dar graças por viver em Deus”.

Neste ano, o santuário mariano da Cova da Iria irá assinalar outros dois centenários: o da primeira escultura de Nossa Senhora de Fátima e o da ordenação episcopal de José Alves Correia da Silva, o primeiro bispo da então recém-restaurada diocese de Leiria.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.