Tempo
|
A+ / A-

Óscares 2020. Os melhores momentos da noite

09 fev, 2020 - 23:13 • Daniela Espírito Santo

Conheça os grandes vencedores da 92.ª cerimónia de entrega dos prémios da Academia, em Hollywood.

A+ / A-

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas premiou, esta madrugada, os melhores do cinema na 92.ª edição dos Óscares.

O filme "Joker" liderava as nomeações, com 11 categorias a concurso. "O Irlandês", "Era Uma Vez... Em Hollywood" e "1917" tinham dez nomeações.

Acompanhe o que se passou por ordem cronológica (os resultados estão no final e aqui).

A cerimónia, que volta a não ter apresentador principal, começou com uma atuação de Janelle Monaé a cantar a canção de "A Beautiful Day in the Neighborhood". Antes, e ainda na passadeira vermelha, Natalie Portman deixava uma mensagem: o seu casaco tinha escrito o nome de algumas realizadoras não nomeadas para os Óscares este ano (na categoria de Melhor Realizador, apenas homens estão nomeados).

Chris Rock e Steve Martin foram os primeiros a tomar da palavra, usando o discurso de abertura para também falar do mesmo assunto, criticando com humor "o que faltava" na categoria de Melhor Realizador.

O primeiro vencedor da noite foi Brad Pitt, agraciado com o prémio de melhor ator secundário. Durante o seu discurso de 45 segundos, agradeceu ao realizador Quentin Tarantino, aos duplos de Hollywood, aos filhos e a quem o ajudou a construir a sua carreira. "Procurem o melhor nas pessoas. Esperem o pior, mas procurem o melhor nas pessoas", desejou.

De seguida, ficamos a conhecer o melhor filme de animação que, sem surpresas, foi para "Toy Story 4", com a equipa responsável a agradecer às respetivas famílias. No mesmo fôlego, eis o vencedor de melhor curta de animação: "Hair Love". Novamente, zero surpresa. "Queremos normalizar o cabelo negro", pediu Matthew Cherrt, que fez uma singela homenagem a Kobe Bryant durante o discurso (ou não fosse ele também um antigo atleta profissional - NFL - agora oscarizado).

Num momento verdadeiramente especial, subiram a palco as várias atrizes que dão voz a Elsa, de "Frozen II", um pouco por todo o planeta. Pena não termos tido oportunidade de ver Portugal representado na figura de Ana Encarnação...

O primeiro para a Coreia do Sul

"Parasitas" venceu o seu primeiro Óscar da noite na categoria de Melhor Argumento Original. Em palco, Bong Joon Ho e Han Jin Won agradeceram à "Hollywood" da Coreia do Sul e mostraram-se muito felizes por levarem para o país a primeira estatueta.

Já o prémio de Melhor Argumento Adaptado foi para "Jojo Rabbit". Taika Waititi, num discurso divertido e meio atabalhoado, agradeceu à mãe e deixou uma mensagem de esperança para todas as "crianças indígenas" (Waititi é maori, povo nativo da Nova Zelândia).

Seguir-se-ia um dos discursos mais emotivos da noite, na altura em que o prémio de melhor curta metragem foi entregue a Marshall Curry, que aproveitou a oportunidade para agradecer todo o esforço da mãe, que não teve uma vida fácil mas conseguiu inspirar o filho a contar histórias.

Mulheres em destaque nos documentários

O prémio para Melhor Documentário foi entregue a "American Factory" (produzido por Barack e Michelle Obama) e o de Melhor Documentário Curta-Metragem a "Learning To Skateboard In A Warzone (If You're A Girl)".

Ambas as estatuetas foram entregues a mulheres, que usaram a plataforma para falar do que defendem, pedindo aos trabalhadores do mundo que se unam e às meninas para que lutem para serem ser livres.


O discurso de Laura Dern

A atriz venceu a estatueta pelo papel em "Marriage Story", onde ficou famosa por um discurso emotivo sobre o papel das mulheres. No discurso de vitória, agradeceu aos enteados e aos pais. "Há quem diga para nunca conheceres os seus heróis. Eu digo que, se tiveres muita sorte, os conheces como teus pais", disse Dern, entre soluços, elogiando os pais, Bruce Dern e Diane Ladd, também eles atores.

"1917" e "Ford vs Ferrari" - os reis das categorias técnicas

Uma das promessas desta noite, "1917" (ou melhor, Roger Deakins) venceu na categoria de Melhor Cinematografia, facto que também não representou grande surpresa. Pouco depois, venceria também na categoria de Melhores Efeitos Visuais.

Também "Ford vs Ferrari" recebeu um segundo Óscar: depois de levarem para casa Melhor Edição de Som, conseguiram arrecadar também Melhor Edição.

A primeira surpresa da noite

Bong Joon Ho vence o Óscar de Melhor Realizador, para surpresa de todos, incluindo o próprio.

"Quando estava na escola, estudava o trabalho do Scorcese. Só estar nomeado já era uma grande honra", explica, com ajuda de uma tradutora, o sul-coreano, que partilhou uma frase do outro realizador. "Quanto mais pessoal, mais criativo".

Antes, Elton John subiu ao palco para receber o Óscar de Melhor Canção Original. "Isto não é nada mau", começa por dizer, mandando beijos aos filhos "em Sidney" e garantindo que este prémio "justifica 53 anos" de esforço e carreira.

O discurso da noite

"Sinto muita gratidão neste momento. Não me sinto melhor que os meus colegas nomeados, porque todos partilhamos o nosso amor pelos filmes. Não sei onde estaria sem isso", confessou Joaquin Phoenix, no início do seu poderoso discurso de vitória como Melhor Ator, onde prometeu "usar a voz para dar voz a quem não a tem".

Olhando para os discursos de quem defende uma ideia, o ator acredita que todos "falam sobre a luta contra a injustiça" e que "estamos todos muito desconetados do mundo natural" e "acreditamos que somos o centro do universo".

Vegetariano convicto, rejeitou a ideia de usarmos os animais para comida garantindo que os humanos são "tão criativos", que, "se usarmos o amor", cosneguimos inventar novas formas de conviver de forma saudável com a natureza.

Emocionado, falou da "segunda chance" que lhe foi dada na vida e pela indústria e do irmão, que citou "Salva com amor e a paz seguirá".

Renée Zellweger agradece a toda a gente

A atriz Renée Zellweger aproveitou o seu (longo) discurso para agradecer a toda a gente, como Judy Garland, a quem deu corpo no filme que lhe valeu o Óscar de Melhor Atriz, passando por Martin Scorsese e Harriet Tubman.

"Quando celebramos os nossos heróis somos relembrados de quem somos", explicou.

"Um momento muito oportuno na História está a acontecer agora"

A maior surpresa acabaria por acontecer já na última categoria da noite, com "Parasitas" a levar para casa a estatueta mais cobiçada da noite, a de Melhor Filme. Bong deu, então, espaço ao restante elenco do filme para tomarem conta do microfone e uma das atrizes, Lee Jung-eun, tomou a oportunidade para assegurar que "um momento muito oportuno na História está a acontecer agora".

Já Jang Hye-jin agradeceu a Bong por tudo, deixando elogios ao seu "cabelo louco" e à forma como o realizador "fala, anda" e orienta a equipa.

Relembrando que vieram da Coreia do Sul, o elenco agradeceu o apoio dos cinéfilos locais, que "nunca hesitam na hora de nos dar opiniões diretas" para evitar a complacência".

Conheça os vencedores de todas as categorias:

Melhor Filme

Ford V Ferrari
The Irishman
Jojo Rabbit
Joker
Little Women
1917
Marriage Story
Once Upon A Time... In Hollywood
Parasite

Melhor Ator

Antonio Banderas, Doloy Y Gloria
Leonardo DiCpario, Once Upon A Time... In Hollywood
Adam Driver, Marriage Story
Joaquin Phoenix, Joker
Jonathan Pryce, The Two Popes

Melhor Atriz

Cynthia Erivo, Harriet
Scarlet Johansson, Marriage Story
Soarise Ronan, Little Women
Charlize Theron, Bombshell
Renée Zellweger, Judy

Melhor Ator Secundário

Tom Hanks, A Beautiful Day in the Neighborhood
Anthony Hopkins, The Two Popes
Al Pacino, The Irishman
Brad Pitt, Once Upon A Time... In Hollywood

Melhor Atriz Secundária

Kathy Bates, Richard Jewell
Laura Dern, Marriage Story
Scarlet Johansson, Jojo Rabbit
Florence Pugh, Little Women
Margot Robbie, Bombshell

Melhor Realizador

Martin Scorsese, The Irishman
Todd Phillips, Joker
Sam Mendes, 1917
Quentin Tarantino, Once Upon A Time... In Hollywood
Bong Joon Ho, Parasite

Melhor Filme de Animação

How to Train Your Dragon: The Hidden World
I Lost My Body
Klaus
Missing Link
Toy Story 4

Melhor Curta-Metragem

Brotherhood
Nefta Football Club
The Neighbor's Window
Saria
A Sister

Melhor Guião Adaptado

Taika Waititi, Jojo Rabbit
Steve Zaillian, The Irishman
Todd Phillips e Scott Silver, Joker
Greta Gerwig, Little Women

Melhor Guião

Rian Johnson, Knives Out
Noah Baumbach, Marriage Story
Sam Mendes e Krysty Wilson-Cairns, 1917
Quentin Tarantino, Once Upon A Time... In Hollywood
Bong Joon Ho e Han Jin Won, Parasite

Melhor Cinematografia

The Irishman
Joker
The Lighthouse
1917
Once Upon A Time... In Hollywood

Melhor Documentário de Longa-Metragem

American Factory
The Cave
The Edge of Democracy
For Sama
Honeyland

Melhor Documentário de Curta-Metragem

In The Absence
Learning To Skateboard In A Warzone (If You're A Girl)
Life Overtakes Me
St. Louis Superman
Walk Run Cha-Cha

Melhor Curta-metragem de Animação

Dcera (Daughter)
Hair Love
Kitbull
Memorable
Sister

Melhor Filme Estrangeiro

Corpus Christi, Polónia
Honeyland, Macedónia do Norte
Les Misérabels, França
Dolor Y Gloria, Espanha
Parasite, Coreia do Sul

Melhor Edição de Som

Ford V Ferrari
Joker
1917
Once Upon A Time... In Hollywood
Star Wars: The Rise of Skywalker

Melhor Mistura de Som

Ad Astra

Ford V Ferrari

Joker
1917
Once Upon A Time... In Hollywood

Melhor Banda Sonora

Joker

Little Women
Marriage Story
1917
Star Wars: The Rise of Skywalker

Melhor Canção Original

(I’m Gonna) Love Me Again, Rocketman
Im Standing With You, Breakthrough,
Into the Unknown, Frozen 2
Stand Up, Harrie

Melhor Caracterização

Bombshell
Joker
Judy
Maleficent: Mistress of Evil
1917

Melhor Guarda-Roupa

The Irishman, Sandy Powell e Christopher Peterson
Jojo Rabbit, Mayes C. Rubeo
Joker, Mark Bridges
Little Women, Jacqueline Durran
Once Upon A Time... In Hollywood, Arianne Phillips

Melhores Efeitos Visuais

Avengers: Endgame
The Irishman
The Lion King
1917
Star Wars: The Rise of Skywalker

Melhor Edição

Ford vs. Ferrari
The Irishman
Jojo Rabbit
Joker
Parasite

Melhor Design de Produção

The Irishman
Jojo Rabbit
1917
Once Upon a Time in Hollywood
Parasite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.