Tempo
|
A+ / A-

​Papa pede vigilância dos meios tecnológicos para “sanar praga” de tráfico de seres humanos

09 fev, 2020 - 13:44 • Aura Miguel , Cristina Nascimento

Francisco lamentou também a “escalada militar” na Síria, apelando à intervenção da comunidade internacional para travar nova crise humana.

A+ / A-

O Papa pede vigilância dos meios tecnológicos como forma de ajudar a acabar com “a praga” do tráfico de seres humanos. O apelo fez-se ouvir este domingo, na Praça de São Pedro.

“Importa assinalar que várias investigações confirmam que as organizações criminais usam sempre os mais modernos meios de comunicação para levar a vítima ao engano. Portanto, é necessário, por um lado, educar ao uso saudável dos meios tecnológicos e, por outro lado, vigiar e chamar à responsabilidade os fornecedores de tais serviços telemáticos”, disse Francisco.

O Papa referiu ainda que o tráfico de seres humanos, que classificou como “uma verdadeira praga”, explora “os mais fracos” e que para combater o fenómeno “é necessário o empenho de todos: instituições, associações e sectores educativos”.

Depois da recitação do Ângelus, o Papa manifestou ainda a sua preocupação com a “escalada militar” na Síria, apelando à intervenção da comunidade internacional para travar nova crise humana.

“Continuam a chegar notícias dolorosas do noroeste da Síria, em particular sobre as condições de tantas mulheres e crianças, das pessoas obrigadas a fugir por causa da escalada militar”, afirmou

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+