Tempo
|
A+ / A-

​“A ECONOMIA DE FRANCISCO”

Serão os jovens os “construtores” do novo modelo económico

05 fev, 2020 - 18:01 • Ângela Roque

Ricardo Zózimo fala das expetativas para o encontro que o Papa convocou, para março, com estudantes e jovens economistas de todo o mundo, incluindo 50 portugueses. O professor da Nova School of Business and Economics foi o primeiro convidado de um novo espaço semanal na Renascença, em parceria com a Associação Cristã de Empresários e Gestores (ACEGE).

A+ / A-
Entrevista a Ricardo Zózimo sobre "A Economia de Francisco" - 05/02/2020
Entrevista a Ricardo Zózimo sobre "A Economia de Francisco" - 05/02/2020
Ricardo Zózimo, professor da Universidade Nova, à conversa com a jornalista Ângela Roque

Ricardo Zózimo é professor de gestão na Nova School of Business and Economics (Nova SBE) e um dos portugueses envolvidos na planificação do encontro “A Economia de Francisco”, que vai decorrer de 26 a 28 de março, em Assis. Acabado de regressar de mais uma reunião preparatória, garante que está tudo a postos para o encontro.

“Os participantes já estão todos avisados. São cerca de dois mil jovens de todos os cantos do mundo”, refere. De Portugal irão 50, que têm estado a receber formação. “Tem havido atividades ao norte, ao centro e ao sul Portugal. No grupo de que faço parte, em conjunto com a ACEGE, a AESE e com a Universidade Católica, temos preparado estes jovens para construir um documento que eles levam como ponto de partida para as discussões”.

Ricardo Zózimo diz que o encontro do próximo mês permite olhar para o futuro “com muita esperança”, porque os jovens “estão comprometidos”, e são eles os verdadeiros “construtores” e protagonistas do novo modelo económico.

“Os jovens são fonte de criatividade” e vão encontrar “respostas novas a problemas que fazem parte da sociedade atual”, mas “sobretudo são quem tem de ter a responsabilidade de fazer melhor. Para eles, para as gerações que vêm a seguir a eles”.

“Não podemos impor aos jovens o resultado final”, sublinha o professor da Nova SBE, explicando que “não está nada escrito. Serão os jovens que vão escrever o seu próprio texto”. O que reforça a esperança que sente em relação a esta iniciativa em Assis, que considera “o princípio de uma caminhada” e de uma “mudança de paradigma”.

O novo espaço de colaboração da Renascença com a ACEGE sobre o encontro “A Economia de Francisco” vai ser emitido todas as terças-feiras, depois das 13h00. Até 26 de março vamos analisar as propostas da Igreja e do Papa Francisco com a ajuda de diversos protagonistas.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.