Tempo
|
A+ / A-

Coronavírus

Macau fecha fronteiras, casinos e até igrejas para conter coronavírus

04 fev, 2020 - 16:08 • Filipe d'Avillez

Número de mortos já chegou aos 427, na esmagadora maioria na China, e mais de 20 mil pessoas foram infetadas.

A+ / A-

O Governo de Macau pediu aos casinos para fecharem durante duas semanas para ajudar a conter a transmissão do coronavírus, que já fez 427 mortos a nível mundial.

Macau já registou alguns casos do vírus, mas a situação não é tão grave como na China. Ainda assim, o Governo não quer arriscar e pediu aos 41 casinos que lá operam, e que são responsáveis por atrair dezenas de milhões de turistas todos os anos, para fechar portas durante 14 dias.

A Renascença sabe que o Governo também está a contemplar fechar a fronteira com a China, que já estava restrita, e já cancelou todas as ligações com Hong Kong, cujo aeroporto serve o território, colocando-se para todos os efeitos num estado de isolamento.

A Igreja Católica em Macau está também a contribuir para o esforço de contenção do Coronavírus e mandou encerrar todas as igrejas, suspendendo as missas até ao dia 19 de fevereiro. Em contrapartida, haverá missas transmitidas pela internet, para que os fiéis possam assistir remotamente.

O novo coronavírus (2019-nCoV), que surgiu em dezembro passado em Wuhan, capital da província de Hubei, já provocou 427 mortos e infetou mais de 20.400 pessoas.

Além do território continental da China e das regiões chinesas de Macau e Hong Kong, há mais casos de infeção confirmados em 24 outros países.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou na passada quinta-feira uma situação de emergência de saúde pública de âmbito internacional, o que pressupõe a adoção de medidas de prevenção e coordenação à escala mundial.

O novo coronavírus (2019-nCoV), que surgiu em dezembro passado em Wuhan, capital da província de Hubei, já provocou 427 mortos e infetou mais de 20.400 pessoas.

Além do território continental da China e das regiões chinesas de Macau e Hong Kong, há mais casos de infeção confirmados em 24 outros países.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou na passada quinta-feira uma situação de emergência de saúde pública de âmbito internacional, o que pressupõe a adoção de medidas de prevenção e coordenação à escala mundial.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+