|

 Confirmados

 Suspeitos

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Estado Islâmico reivindica atentado de domingo em Londres

03 fev, 2020 - 14:59 • Filipe d'Avillez

O homem que esfaqueou três pessoas em Londres, antes de ser morto pelas autoridades, era um admirador confesso do grupo terrorista.

A+ / A-

O recente ataque terrorista em Londres, no qual um homem esfaqueou várias pessoas antes de ser morto a tiro, foi reivindicado pelo autoproclamado Estado Islâmico.

Numa nota publicada pela agência Amaq, que pertence ao grupo terrorista, mas sem fornecer quaisquer provas, o Estado Islâmico diz ter sido responsável por promover o atentado.

“O autor do ataque em Streatham, no Sul de Londres, ontem, é um combatente do Estado Islâmico e levou a cabo o ataque em resposta a um chamamento para atacar os cidadãos dos países da coligação”, diz a nota.

O autor do ataque feriu três pessoas, mas nenhuma delas com gravidade, antes de ser morto a tiro pelas autoridades. Sudesh Amman, de 20 anos, já tinha cumprido metade de uma pena por terrorismo e estaria sob vigilância policial.

Era conhecido por ser um admirador do Estado Islâmico e já tinha partilhado material do grupo online, para além de ter encorajado a sua namorada a decapitar os pais, adianta a Reuters.

O Estado Islâmico, que chegou a ser uma importante potência no Médio Oriente, ocupando território extensivo no Iraque e na Síria e tendo núcleos em vários outros países, viu-se derrotado territorialmente em 2019. Atualmente os seus membros levam a cabo atentados, mas o grupo tem o hábito de reivindicar atentados em países ocidentais sem que existam provas de real envolvimento.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.