|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Notícia Renascença

Coronavírus. C130 já a caminho de Marselha para ir buscar portugueses

02 fev, 2020 - 09:38 • Ana Rodrigues , Marta Grosso (texto) com Lusa

O grupo de cidadãos nacionais que se encontra no avião fretado pela França para o repatriamento de cidadãos europeus de Wuhan chega a França às 13h00.

A+ / A-

Já partiu de base aérea do Montijo o C130 que vai buscar a França os portugueses que foram repatriados da cidade chinesa de Wuhan. A informação é confirmada à Renascença por fonte da Força Aérea Portuguesa.

Os 17 portugueses encontram-se a caminho de Marselha, onde o avião fretado pela França vai aterrar neste domingo às 14h00 (13h00 em Lisboa). O aparelho transporta 350 cidadãos europeus, na sua maioria franceses, que saíram da China na sequência do surto de coronavírus.

Segundo fonte da embaixada portuguesa em Pequim, este avião partiu de Wuhan às 7h00 locais (23h00 de sábado em Lisboa) e a viagem tem uma duração de 14 horas.

De acordo com a Força Aérea Portuguesa, o C130 deverá chegar pouco antes do Airbus A-380 que transporta os cidadãos europeus.

Todos os portugueses foram autorizados a embarcar, após as análises realizadas pelas autoridades de saúde chinesas não terem revelado sintomas do novo coronavírus, que já matou mais de 300 pessoas na China.

A aeronave fretada pelo Governo francês chegou no sábado a Wuhan, no centro da China, após uma segunda paragem em Hanói.

A China elevou neste domingo o total de mortos para 304, subindo o número de infetados para mais de 14 mil infetados.

Além do território continental da China e das regiões semiautónomas chinesas de Macau e Hong Kong, há mais de 50 casos de infeção confirmados em 20 outros países - Tailândia, Japão, Coreia do Sul, Taiwan, Singapura, Vietname, Nepal, Malásia, Estados Unidos, Canadá, França, Alemanha, Itália, Reino Unido, Austrália, Finlândia, Emirados Árabes Unidos, Camboja, Filipinas e Índia.

O novo coronavírus (2019-nCoV) foi detetado em dezembro de 2019 em Wuhan, capital da província de Hubei, no centro da China.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou na quinta-feira uma situação de emergência de saúde pública de âmbito internacional (PHEIC, na sigla inglesa) por causa do surto do novo coronavírus na China.

Vários países já efetuaram o repatriamento dos seus cidadãos de Wuhan, uma cidade com onze milhões de habitantes, que foi colocada sob quarentena, na semana passada, com saídas e entradas interditadas pelas autoridades durante período indefinido.

Coronavírus. China cada vez mais isolada enquanto número de casos aumenta
Coronavírus. China cada vez mais isolada enquanto número de casos aumenta

A quarentena foi, entretanto, alargada a mais quinze cidades, próximas de Wuhan, afetando, no conjunto, mais de 50 milhões de pessoas.

Nos últimos dias, diversas companhias suspenderam as ligações aéreas com a China. Rússia, Coreia do Norte e Vietname encerraram as fronteiras com o país, enquanto alguns países pararam de emitir vistos para cidadãos chineses.

O Ministério da Saúde vai disponibilizar instalações onde os portugueses provenientes de Wuhan possam ficar em "isolamento profilático" voluntário. O Hospital Pulido Valente, em Lisboa, e o Hospital Militar, no Porto, serão as unidades a receber os portugueses que regressarem.

Wuhan, uma cidade fantasma. Português descreve “cenário assustador” no epicentro do coronavírus
Wuhan, uma cidade fantasma. Português descreve “cenário assustador” no epicentro do coronavírus
Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.