|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

China aumenta número de mortos por coronavírus para 304

02 fev, 2020 - 10:11 • Marta Grosso com agências

O número de infetados no país subiu para 14.411, dos quais já recuperaram 328. Fora da China, o número de casos confirmados está em 140.

A+ / A-

O número de vítimas mortais devido ao novo coronavírus na China subiu para 304, depois de as autoridades da província de Hubei, centro do surto da epidemia, terem anunciado mais 45 mortes neste domingo.

Na sua atualização diária, as autoridades de saúde da província adiantaram ainda que foram confirmados mais 1.921 novos casos de infeção com coronavírus em Hubei (centro da China) – fazendo elevar para 14.411 o número de infetados.

Em 31 províncias, foi ativado o nível 1 de emergência, tal como em algumas regiões autónomas e municipalidades do país.

Segundo o canal de notícias internacional CGTN, que faz o registo atualizado dos casos, 328 dos casos confirmados já recuperaram. Os especialistas avisam, contudo, para o risco de reinfeção.

O mesmo canal indica que, fora da China, o total de casos confirmados é agora de 140.

Neste domingo, chegaram a Wuhan, epicentro do surto, centenas de médicos do Exército chinês, transportados em oito aviões de carga, que levaram também medicamentos e material clínico.

Estas equipas vão trabalhar no novo hospital que está a ser construído especialmente para tratar do novo coronavírus (Huoshenshan).

"Esta missão é especial. Não estamos familiarizados com o ambiente. Temos preparação suficiente, mas não sabemos quanto tempo isso vai durar. Ainda há algumas incertezas", afirma um dos médicos.

Este surto de pneumonia provocado pelo novo coronavírus (2019-nCoV) foi detetado no final do ano em Wuhan.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.