Tempo
|
A+ / A-

Garcia de Orta. Ministério vai avançar com contratação direta de cinco pediatras

31 jan, 2020 - 08:00 • Lusa

Desde novembro que a urgência pediátrica deste hospital do distrito de Setúbal tem encerrado diariamente no período noturno, entre as 20h00 e as 8h00, devido à falta de especialistas para assegurar a escala.

A+ / A-

O Ministério da Saúde vai avançar com a contratação direta de cinco pediatras para o Hospital Garcia de Orta, em Almada, podendo a reabertura da urgência pediátrica no período noturno vir a ser feita “por fases”, segundo os utentes.

A informação foi avançada pela porta-voz da Comissão de Utentes da Saúde de Almada. Após um encontro com a ministra, Luísa Ramos adiantou que Marta Temido anunciou a decisão de avançar para a contratação direta dos pediatras, já que o “concurso que foi aberto para mais cinco vagas ficou deserto”.

“O concurso ficou deserto como nós de alguma maneira receávamos e o concurso também, ele próprio, permitia uma coisa positiva, que é - e hoje fomos informados disso - a contratação direta de médicos”, disse Luísa Ramos, acrescentando que, segundo as informações que foram transmitidas aos representantes das comissões de utentes de Almada e do Seixal presentes na reunião, neste momento já se estará “a entrar numa negociação para a contratação direta”.

Ainda de acordo com a porta-voz da Comissão de Utentes da Saúde de Almada, “em função do ritmo dessa contratação direta”, poderá “haver a hipótese” de reabrir a urgência pediátrica do Garcia de Orta.

“É uma coisa a estudar ainda, não há compromisso, mas admitem a reabertura por fases”, salientou, explicando que essa reabertura por fases está relacionada com o facto de os cinco pediatras poderem não ser contratados ao mesmo tempo.

Desde novembro que a urgência pediátrica deste hospital do distrito de Setúbal tem encerrado diariamente no período noturno, entre as 20h00 e as 8h00, devido à falta de especialistas para assegurar a escala. No entanto, a falta de pediatras já afeta o hospital há mais de um ano, quando saíram 13 profissionais.

No final de novembro, a ministra da Saúde anunciou que dois médicos recém-especialistas em pediatria aceitaram trabalhar para o Garcia de Orta. Paralelamente, foi aberto o concurso para mais cinco vagas.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+