|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Coronavírus chega a Itália. País suspende voos para a China

30 jan, 2020 - 21:48 • Redação

Pacientes são dois chineses. Estão internados em isolamento, no hospital de Spallanzani, em Roma.

A+ / A-

Veja também:


Os primeiros dois casos de coronavírus em Itália foram detetados esta quinta-feira, anunciou o primeiro-ministro Giuseppe Conte, em conferência de imprensa.

Tratam-se de dois turistas de nacionalidade chinesa a quem foi diagnosticada a doença. Estão internados em isolamento, no hospital de Spallanzani, em Roma.

O estado de saúde dos dois pacientes é considerado estável.

Na sequência dos primeiros casos de coronavírus no país, a Itália anunciou a suspensão das ligações aéreas de e para a China.

O quarto do hotel onde os dois turistas estavam foi selado e estão a ser feitas análises a outras pessoas que terão contactado com o cidadãos chineses.

"A situação é grave, mas não há motivos para alarme. A situação está sob controlo", garantiu o ministro italiano da Saúde, Roberto Speranza, citado pelo jornal "Corriere della Sera".

Novas medidas preventivas serão anunciadas após uma reunião extraordinário do Conselho de Ministros, marcada para sexta-feira de manhã.

Estes dois casos são conhecidos depois de as autoridades italianas terem descartado a presença do novo coronavírus num outro casal chinês que estava a bordo de um navio de cruzeiro, no porto de Civitavecchia, uma cidade costeira nas imediações de Roma.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou esta quinta-feira uma emergência de saúde a nível global face à epidemia de coronavírus, no mesmo dia em que a China anunciou a morte de mais 38 pessoas, fazendo subir o balanço de vítimas mortais para 171 em menos de um mês.

O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, considera que a prioridade, agora, é "apoiar países com Serviços Nacionais de Saúde mais frágeis, acelerar produção de vacinas e combater desinformação”.

:
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.