|

 Casos Ativos

 Internados

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Elisa Ferreira pede acordo rápido sobre orçamento europeu para evitar instabilidade

29 jan, 2020 - 01:19 • Sérgio Costa , enviado a Bruxelas

Comissária europeia sublinha, também, a necessidade de acautelar a finalização do quadro anterior e diz que Portugal está “bem posicionado”.

A+ / A-

Para evitar instabilidade, o próximo Quadro Financeiro Plurianual da União Europeia (2021-2027), deve ser aprovado o mais rápido possível. O alerta foi lançado esta terça-feira, em Bruxelas, pela comissária europeia da Coesão e Reformas, Elisa Ferreira.

Em Bruxelas, a responsável portuguesa acredita que a aprovação pode ainda acontecer durante a presidência croata.

“Tenho esperança que haja acordo na presidência croata e, se possível, até já no próximo mês. Precisamos disso para termos estabilidade para prepararmos as nossas candidaturas para a próxima fase de financiamento plurianual. Quando mais demorarmos, mais instabilidade há e mais difícil se torna a transição entre quadros”.

Elisa Ferreira sublinha, contudo, a necessidade de acautelar a finalização do quadro anterior.

“Temos também de não desguarnecer a finalização da execução do quadro anterior. Portugal e vários outros países estão bem posicionados, mas temos de avançar rapidamente para a finalização”, afirma a comissária europeia para a Coesão e Reformas
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.