|
A+ / A-

Coronavírus já fez 106 mortos na China. Número de casos dispara para 4.500

28 jan, 2020 - 02:49 • Ricardo Vieira, com agências

Para tentar conter o avanço da doença, as autoridades chinesas adiaram, por tempo indeterminado, o reinício das aulas.

A+ / A-

Aumenta de 81 para 106 o número de mortos na China provocados pelo novo coronavírus. O balanço mais recente foi conhecido nesta terça-feira de madrugada.

Além de terem sido registadas mais 25 mortes, as autoridades chinesas também dão conta de um aumento significativo do número de casos confirmados da doença.

O número de pessoas infetadas disparou de 2.835 para um total de 4.515, dados até ao final desta segunda-feira, 27 de janeiro.

Contas feitas, em 24 horas foram contabilizados mais 1.680 casos de coronavírus na China, indica a Comissão Nacional de Saúde.

Para tentar conter o avanço da doença, as autoridades chinesas adiaram, por tempo indeterminado, o reinício das aulas.

Alemanha é o segundo país europeu com coronavírus

O novo coronavírus chegou à Alemanha. O primeiro caso naquele país foi confirmado esta segunda-feira pelas autoridades de saúde.

Wuhan, uma cidade fantasma. Português descreve “cenário assustador” no epicentro do coronavírus
Wuhan, uma cidade fantasma. Português descreve “cenário assustador” no epicentro do coronavírus

Depois da França, a Alemanha é o segundo europeu com casos confirmados da doença.

O paciente é do sexo masculino e a idade não foi revelada. O caso de infeção foi detetado em Starnberg, no estado da Baviera.

O doente encontra-se estável e está em isolamento, disse o ministro da Saúde da Baviera.

As pessoas que estiveram em contacto com o homem infetado com coronavírus vão ser informadas sobre os sintomas e acompanhadas.

Portugal continua livre do coronavírus. Teve um caso suspeito no fim de semana, mas não se confirmou.

Foram detetados doentes em mais de uma dezena de países. Esta segunda-feira, o Canadá confirmou que a mulher de um doente com coronavírus também está infetada. As autoridades canadianas estão a investigar 19 casos suspeitos.

O Governo português quer retirar por via aérea os portugueses retidos em Wuhan, cidade chinesa de onde é originário o coronavírus que matou já mais de 80 pessoas no país e entretanto colocada sob quarentena.

A epidemia de coronavírus que começou na China está a causar ondas de choque na economia mundial, em várias frentes. As bolsas de valores caíram, assim como o preço do petróleo e a moeda yuan chinesa.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.