Tempo
|
A+ / A-

Siza Vieira abre festival literário Correntes d’Escritas

27 jan, 2020 - 16:41 • Maria João Costa

A 21.ª edição Correntes d’Escritas reúne mais de 100 escritores de 14 países, entre 15 e 23 de fevereiro, na Póvoa de Varzim.

A+ / A-

O arquiteto Álvaro Siza Vieira é o convidado da conferência de abertura da 21.ª edição do festival Correntes d’Escritas, marcada para de 15 a 23 de fevereiro, na Póvoa de Varzim. O prémio Pritzker, que venceu no ano passado o Prémio Nacional de Arquitetura em Espanha, vai proferir a conferência a 19 de fevereiro.

O anúncio foi feito por Luís Diamantino, o vice-presidente e vereador da Cultura da autarquia, na apresentação do festival, no Cine-Teatro Garrett - o palco das Correntes d’Escritas. Segundo o autarca, Siza irá “falar sobre a arquitetura, a arte e a literatura porque tudo se toca”.

Pelas conferências de abertura do festival já passaram nomes como Eduardo Lourenço, Álvaro Laborinho Lúcio, Guilherme d’Oliveira Martins e D.Manuel Clemente. Nas palavras de Luís Diamantino, a conferência de Siza Vieira “será um momento muito alto do Correntes d’Escritas”.

O vereador revelou que outra das novidades da edição deste ano será a presença de autores catalães. “A literatura catalã estará cá em grande com exposições, participação de escritores em Mesas e o Instituto Ramon Llull também estará presente” referiu Luís Diamantino na apresentação.

Na conferência, Iolanda Batallé – do Instituto catalão Ramon Llull - referiu que “é muito importante para a literatura catalã estar” na Póvoa e trazem a Portugal escritores catalães como Marta Orriols, Melcior Comes, Najat El Hachmi e Tina Vallés”. Segundo aquela responsável, promover a proximidade de leitores portugueses com estes autores poderá despertar o interesse pela obra deles.

Em comunicado, a organização do festival refere que “a participação do Instituto Llull no Correntes vai permitir o encontro com editores portugueses e dar a conhecer como colaboram na tradução da literatura catalã.”

Outra autora em destaque nesta 21ª edição é Hélia Correia, a homenageada da Revista Correntes d’Escritas nº 19, e que ganhou o Prémio Literário Casino da Póvoa em 2013. O festival que decorre a partir de dia 15 de fevereiro e que promove a ida de escritores a escolas do concelho e várias conferências reúne este ano uma centena de autores de 14 países, 30 deles vão estar na Póvoa pela primeira vez.

Entre os convidados portugueses estão nomes como a poeta Ana Luisa Amaral, Afonso Cruz, Gonçalo M. Tavares, João de Melo, Luísa Costa Gomes, Patrícia Portela ou Ricardo Araújo Pereira. Do mundo lusófono chegam escritores como Germano Almeida e Mário Lúcio, de Cabo Verdeou Manuel Rui e David Capelenguela, de Angola.

Até 23 de fevereiro, além das mesas que enchem a sala do Cine-Teatro Garrett, haverá a habitual Feira do Livro, exposições, sessões de cinema e ações de formação dirigidas a professores bibliotecários.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+