|

 Casos Ativos

 Internados

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Coronavírus

Estados Unidos e França vão retirar todos os seus cidadãos de Wuhan

25 jan, 2020 - 12:56 • Reuters

Cerca de 230 americanos que vivem na cidade que é o epicentro da epidemia de coronavírus.

A+ / A-

Os Estados Unidos estão a preparar um voo especial para remover todos os seus cidadãos, incluindo diplomatas, da cidade chinesa de Wuhan, no domingo e França está a preparar um serviço de autocarros para levar os seus cidadãos daquela cidade para outro local na China.

Wuhan é o epicentro da mais recente epidemia de coronavírus, uma doença que já matou 41 pessoas, alastrou para 11 países e infetou perto de 1.300.

A notícia relativa aos americanos foi avançada pelo jornal americano Wall Street Journal, que refere que são cerca de 230 os cidadãos americanos que vivem naquela cidade. O jornal diz que a Casa Branca já recebeu aprovação para esta operação da parte do Ministério dos Negócios Estrangeiros chinês.

Um porta-voz da embaixada americana em Pequim confirmou que havia uma ordem para retirar todos os funcionários do consulado em Wuhan, mais as suas famílias, mas recusou comentar sobre a eventual retirada de outros cidadãos americanos.

Num email enviado para a Agência Reuters o funcionário da missão diplomática afirmou que a decisão se prende com as dificuldades logísticas que se vivem na cidade por causa da epidemia, incluindo restrições de transportes e hospitais sobrelotados.

Este sábado o jornal South China Morning Post indicou que o consulado francês em Wuhan está a preparar-se para retirar os cidadãos franceses, seus esposos e família, de Wuhan para Changsha, também na China.

A Reuters informa ainda que a Rússia está já em conversações com o Governo chinês para fazer o mesmo com os seus cidadãos.

[Notícia atualizada às 13h36]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.