RR
|
A+ / A-

Alcochete

Gelson Martins. “Recebi mensagem a avisar"

24 jan, 2020 - 18:23 • Rui Viegas , com redação

Internacional português reconhece que teve medo e que até reconheceu um dos invasores.

A+ / A-

O jogador Gelson Martins foi ouvido em tribunal no âmbito do processo do ataque à Academia de Alcochete e reconhece que recebeu uma mensagem antes do ataque.

“Recebi a mensagem a avisar que estavam a invadir a academia, mas, como não estamos sempre com o telemóvel, só a vi depois. Era de um amigo que passou junto da academia e viu o grupo de adeptos a aproximar-se.”, disse.

Já durante a invasão, Gelson Martins reconheceu um dos arguidos. "Ele é do bairro da minha namorada e esteve na festa da minha filha a convite dela", falando de Domingos Monteiro.

O atleta não deixou dúvidas: “Tive medo, paralisei durante a situação, não tive reação”.

Ouvido via Skype, o atual jogador do Mónaco lembra que "foi tudo muito rápido”.

“Vi garrafões de água a saltar de um lado para ou outro. O que estava a acontecer ao Acuña chamou-me mais à atenção", referiu.

O extremo reconhece que até hoje sente “dificuldade, não foi fácil para mim nem para minha família".

"Depois de acontecer aquilo, nunca andava sozinho na rua, tive sempre receio de encontrar um adepto e voltar a acontecer o mesmo. Andei sempre com alguém comigo", acrescenta.

O julgamento prossegue na quarta-feira, 29 de janeiro, com as audições aos jogadores Piccini e Fábio Coentrão e ao enfermeiro Carlos Mota.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.