|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Isabel dos Santos constituída arguida em Angola

22 jan, 2020 - 18:19 • Redação com Lusa

Empresária é suspeita de alegada má gestão e desvio de fundos enquanto esteve na presidência da petrolífera estatal Sonangol, avança a Procuradoria-Geral da República angolana.

A+ / A-

A empresária Isabel dos Santos foi constituída arguida na sequência das revelações do Luanda Leaks, anunciou esta quarta-feira a Procuradoria-Geral da República de Angola.

Isabel dos Santos, filha do antigo Presidente José Eduardo dos Santos, é suspeita de alegada má gestão e desvio de fundos enquanto esteve na liderança da petrolífera estatal Sonangol.

O anúncio foi feito pelo procurador-geral, Heldér Pitta Grós, em conferência de imprensa em Luanda.

O procurador de Angola admite, também, emitir um mandado de captura internacional contra Isabel dos Santos e os seus colaboradores.

A notícia é conhecida um dia antes do encontro, em Lisboa, entre os procuradores-gerais de Portugal e Angola, Lucília Gago e Hélder Pitta Grós, respetivamente.

Hélder Pitta Grós vai viajar esta quarta-feira para Lisboa, devendo encontrar-se com Lucília Gago "ao final da manhã" de quinta-feira, disse à agência Lusa uma fonte ligada à Procuradoria-Geral da República de Angola.

António Costa nega "tratamento especial"

O primeiro-ministro, António Costa, disse, esta quarta-feira, que “não houve tratamento especial, nem de favor nem de desfavor”, a Isabel dos Santos, quando a empresária angolana quis investir no país.

Costa, que falava à margem da inauguração das novas instalações da Hovione, em Loures, garantiu que Portugal "vai colaborar totalmente com as autoridades angolanas".

"Espero que este caso permita à justiça angolana tratar o que tem a tratar e que as empresas portuguesas continuem a desenvolver a sua atividade dentro da maior estabilidade possível para a economia portuguesa”, acrescentou o primeiro-ministro.

O Consórcio Internacional de Jornalismo de Investigação (ICIJ) revelou no domingo mais de 715 mil ficheiros, sob o nome de 'Luanda Leaks', que detalham esquemas financeiros de Isabel dos Santos e do marido, Sindika Dokolo, que terão permitido retirar dinheiro do erário público angolano, utilizando paraísos fiscais.

A empresária Isabel dos Santos disse estar a ser vítima de um ataque político orquestrado para a neutralizar e sustentou que as alegações feitas contra si são "completamente infundadas", prometendo "lutar nos tribunais internacionais" para "repor a verdade".

[notícia atualizada às 19h03]

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.