|

 Confirmados

 Suspeitos

 Recuperados

 Mortes

Casa Comum
Paulo Rangel e Francisco Assis debatem a política nacional e europeia. Quarta às 13h.
A+ / A-
Arquivo

Francisco ​Assis apoia candidatura presidencial de Ana Gomes

22 jan, 2020 • José Pedro Frazão


Antigo eurodeputado defende que a “esquerda democrática” deve ter um candidato a Belém. No debate “Casa Comum” da Renascença, o social-democrata Paulo Rangel reconhece que a ex-eurodeputada pode ser “escolha natural” para congregar várias esquerdas.

“Acho que não há personalidade em melhores condições do que Ana Gomes para ser candidata à Presidência da República. E também acho que era bom que a esquerda democrática tivesse um candidato. Se ela se candidatar eu seguramente vou apoiá-la.". É assim, de forma clara e manifestando desde já o seu apoio, que Francisco Assis lança a candidatura presidencial de Ana Gomes.

Em declarações ao programa da Renascença “Casa Comum”, o antigo eurodeputado e líder parlamentar do PS diz mesmo que “neste momento não há no espaço da esquerda democrática melhor candidato a Presidente da República do que Ana Gomes”, também ela antiga eurodeputada, mas que tem assumido cada vez maior protagonismo na denuncia de casos de alegada corrupção.

Ana Gomes viu nos últimos dias, com a divulgação de documentos do “Luanda Leaks”, um apoio para as suspeitas que há muito levanta sobre os negócios de Isabel dos Santos e a sua relação com Portugal.

O nome de Ana Gomes recolhe elogios de Paulo Rangel, social-democrata que partilhou o hemiciclo de Estrasburgo com a dirigente socialista. “ Sinceramente já tinha pensado nisso várias vezes e ainda não tinha verbalizado”, confessa o eurodeputado do PSD que sublinha o grande prestígio de Ana Gomes na Europa, nomeadamente na denúncia de ligações menos claras que envolvem o governo socialista de Malta. Os comentadores do programa “Casa Comum” saudaram recentemente a coragem de Ana Gomes no processo.

Já sobre o “Luanda Leaks”, o eurodeputado do PSD diz que em Portugal “houve sempre muita complacência” sobre este casos como este. Rangel afirma-se “chocadíssimo” com o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, por agora vir mostrar alguma surpresa com o que tem sido divulgado sobre os negócios de Isabel dos Santos. “Ele era ministro dos Assuntos Parlamentares, ele estava lá, sabia muito que havia coisas que não estava bem”, acusa o social-democrata.

PSD apoiará um “Marcelo muito ao centro”, diz Rangel

Paulo Rangel reconhece que “a reeleição de um Presidente foi a regra até agora sem exceção” e que Marcelo Rebelo de Sousa tem taxas de aprovação muito grandes. Mas acrescenta: “Não tenho dúvidas que na esquerda, a ter uma personalidade que possa realmente congregar várias esquerdas e não apenas o Partido Socialista, Ana Gomes poderia ser uma escolha natural”. O comentador da Renascença diz que Ana Gomes pode ser a “escolha natural” da esquerda e acredita que já há um movimento de apoio à ex-eurodeputada que “se vai reforçar”.

Para Rangel a questão das presidenciais no PSD está resolvida com o apoio a Marcelo Rebelo de Sousa. “Será um apoio que será feito preservando sempre o espaço do próprio Marcelo Rebelo de Sousa. É um espaço, diga-se de passagem, muito ao centro e muito social, até para as tais vozes que querem puxar o PSD para a direita e para uma radicalização da politica um pouco à espanhola e que vão por mau caminho””, afirma Rangel no “Casa Comum” desta quarta-feira.

O "Casa Comum" desta semana, um programa da Renascença em parceria com a Euranet, debateu o que fica da corrida interna no PSD, o "Luanda Leaks" e as reservas de Bruxelas ao plano orçamental português.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Joaquim
    24 jan, 2020 Aqui 09:26
    O Francisco Assis, continua a querer derrotar o Costa! Toda a gente sabe que a ANA GOMES ESTÁ MORTA POLITICAMENTE, que nunca mais vai ganhar uma única eleição a nível Nacional! O partido a que ela pertença perderá sempre! Nunca ninguém esquecerá que ELA DEFENDEU UM CRIMINOSO (o Rui Pinto) que segundo dizem andou a roubar bancos, a chantagear pessoas, a extorquir dinheiro a pessoas e empresas, para depois (na minha opinião), EM TROCA TER EVENTUAIS INFORMAÇÕES DA ISABEL DOS SANTOS, mais alguns que se calhar ela tem na manga! Portanto se ela defende um criminoso, para mim É UMA CRIMINOSA! Conclusão o Francisco Assis ao propor que o Costa apoie politicamente uma pessoa destas, está a querer destrui-lo!
  • Desabafo Assim
    23 jan, 2020 08:03
    Todos têm o dever de ser fiel à sua palavra, garantiram ao senhor feudal que pela transição transição do poder sem pingo de sangue, nada seria imputado aos seus. Falta de palavra.
  • Desabafo Assim
    22 jan, 2020 19:39
    A caravana passará, tire uma escapafinha.
  • Daniel José
    22 jan, 2020 Odivelas 17:55
    era melhor que o espalha charme, precisamos é alguem que meta ordem no estado, não de abraços
  • Jorge Cardoso
    22 jan, 2020 Mafra 15:41
    Se houver grupos de apoio contem comigo.
  • Digo Eu
    22 jan, 2020 Cá 15:17
    Lagarto, Lagarto! Vá de retro, Satanás...