|
A+ / A-

Megaoperação da Europol deteve 48 suspeitos de tráfico de medicamentos contrafeitos

21 jan, 2020 - 11:50 • Lusa

Foram apreendidos 34,5 milhões de produtos com um valor estimado de 2,6 milhões de euros.

A+ / A-

Uma operação pan-europeia envolvendo diversos países, incluindo Portugal, levou à detenção de 48 pessoas e ao desmantelamento de seis grupos organizados envolvidos no tráfico de medicamentos contrafeitos.

Segundo uma nota da Europol, a operação foi liderada pela alfândega finlandesa e pelo departamento central contra crimes ambientais e de saúde pública da polícia francesa (Gendarmerie Nationale) e envolveu autoridades de 11 Estados-membros da UE, Bósnia Herzegovina e Ucrânia, assim como a Agência Antidrogas dos Estados Unidos e Organismo Europeu de Luta Antifraude (OLAF).

A operação decorreu entre 15 e 18 de outubro de 2019, mas os resultados só agora foram divulgados "por razões operacionais", justifica a Europol.

As ações levadas a cabo resultaram no desmantelamento de seis grupos de crime organizado, 112 buscas domiciliárias, a detenção de 48 suspeitos em França, Espanha, Portugal, Chipre, Finlândia, Hungria e Reino Unido.

Foram igualmente apreendidos 34,5 milhões de unidades de medicamentos e produtos dopantes e outras substâncias como anti-histamínicos, ansiolíticos, medicamentos para disfunção erétil, reguladores hormonais e metabólicos, narcóticos, analgésicos, anti-estrogênios, antivirais e hipnóticos, com um valor estimado de 2,6 milhões de euros.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.