|

 Confirmados

 Suspeitos

 Recuperados

 Óbitos

A+ / A-

China confirma sexta vítima mortal do coronavírus

21 jan, 2020 - 07:00 • Redação com agências

A Comissão Nacional de Saúde chinesa anunciou que a nova estirpe é transmissível entre seres humanos.

A+ / A-

As autoridades chinesas confirmaram a sexta vítima mortal por infeção do coronavírus, que provoca uma espécie de pneumonia, na cidade chinesa de Wuhan.

O novo balanço foi feito pelo autarca da cidade, numa mensagem televisiva, citada pela agência Reuters. Também estão confirmados 258 casos.

Entretanto, a Comissão Nacional de Saúde da China anunciou que a nova estirpe é transmissível entre seres humanos.

Os peritos chineses confirmam que o vírus pode ser transmitido de pessoa para pessoa e já infetou, inclusivamente, funcionários de um hospital.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) vai reunir de emergência o seu comité de peritos, esta quarta-feira. Os peritos vão decidir se o surto que começou na China constitui ou não uma emergência internacional.

O novo coronavírus foi identificado em Wuhan, na China, onde duas centenas de pessoas foram contagiadas. Também há dois casos confirmados no Japão e na Coreia do Sul, de pessoas com origem na China.

Quais as recomendações?


- Evite o contacto próximo com pessoas que sofram de infeções respiratórias agudas.

- Lave frequentemente as mãos, especialmente após contacto direto com pessoas doentes.

- Evite o contacto com animais.

- Adote "medidas de etiqueta respiratória", como tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir e lavar as mãos sempre que se assoar, espirrar ou tossir.

Se quem viajar para aquela região da China apresentar sintomas sugestivos de doença respiratória, durante ou após a viagem, deve procurar atendimento médico e informar o médico sobre a história da viagem. Poderá ainda ligar para o número de telefone 808 24 24 24 (SNS24).


[notícia atualizada às 10h00]

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.