RR
|
A+ / A-

Bispo do Porto pede legislação que funcione para combater a violência doméstica

19 jan, 2020 - 10:28 • Isabel Pacheco , com redação

D. Manuel Linda considera que a sociedade “está a ficar muito violenta”, mas reconhece que “o problema da violência doméstica não é tanto um problema desta violência típica” mas “talvez algo de machismo que se foi acumulando”.

A+ / A-

O bispo do Porto, D. Manuel Linda, quer que a legislação para o combate e prevenção da violência doméstica “funcione”. D. Manuel Linda reconhece que a questão da violência, especialmente a doméstica, não é de fácil resolução, e pede, por isso, uma sociedade mais atenta.

“Certamente e por estruturas como as escolas, como a catequese e todo sistema cultural de transmissão de valores tem um papel preponderante, mas também a lei. Evidentemente que a lei não pode ser uma força coercitiva, porque se fizermos um comportamento por medo de sermos apanhados pela polícia isso não é muito humano, muito digno. De qualquer maneira nesta fase importa que a lei funcione contra o agressor”, disse o bispo do Porto.

D. Manuel Linda considera que a sociedade de hoje “está a ficar muito violenta”, mas reconhece que “o problema da violência doméstica não é tanto um problema desta violência típica” dos dias de hoje, mas “talvez algo de machismo que se foi acumulando”. O bispo entende por isso que “há toda uma cultura e transformação de mentalidades” por fazer.

A violência no namoro é outra questão que preocupa o prelado do Porto. Um género de violência “diferente”, entende D. Manuel Linda, que acredita que esta forma de violência é hoje mais extensa do que a praticada em contexto familiar.

“Não quero ser pessimista, mas dá-me a impressão que a violência no namoro nesta fase ainda esta a ser mais provocatória e mais extensa do que a violência familiar. A violência no namoro porque é mais publico normalmente revela-se mais. A familiar fica mais atrás da porta”, diz o bispo.

D. Manuel Linda lembra que nem todos os relacionamentos “podem ou devem ter futuro” e que, por isso, caso, no namoro, uma das partes não se queira ajustar, o melhor é separarem-se. “É esse o conselho que deixo: o namoro não é ainda um compromisso definitivo, é de conhecimento mútuo e de ajustamento. Se uma parte não se quer ajustar, logicamente, há que deixar, porque no futuro vai dar problema”, diz o prelado.

Igrejas cristãs do Porto rezam este domingo contra a violência doméstica. Gesto une as igrejas Católica, Lusitana, Anglicana, Metodista, Luterana e Ortodoxa.
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Adélio Prequenino
    19 jan, 2020 16:31
    Quem não respeita Deus, porque nega a sua existência, também não respeita o homem. É por isso que esta escumalha da esquerda é contra a religião e contra a moral. Estão a tentar construir um mundo sem Deus. Mas o tiro vai fazer ricochete . Cristo cansou - se a falar do esquerdismo. Até o ladrão, de esquerda, que foi crucificado do lado esquerdo de Cristo insultou Cristo. Esta escumalha de esquerda tem a mesma mentalidade da do tempo de Cristo. Mas os Bispos e padres teimam em fazerem reverência a esses bandidos. Guterres, um fariseu esquerdista astucioso, desvirtuou os Bispos e Padres. Mas estes incautos, cegos a guiar cegos, ainda se não aperceberam . Deram - lhe centros sociais para os distrair. A VERDADEIRA instrução é o alimento do espirito . E o espirito é quem faz movimentar o corpo para ele procurar o seu próprio sustento e praticar o bem ou o mal. Os esquerdistas são forças do mal. Cristo perguntou aos discípulos: pode um cego guiar outro cego? Não cairão OS DOIS numa cova? Vós Bispos, e muitos padres, não sabereis que sois guias cegos e que estais numa cova? A boca cheia impede - vos de falar. Despejai a boca e libertai o vosso braço DIREITO. Ele está manietado. Se o não conseguires libertar perdereis o vosso próprio corpo e espirito. Bem profetizou Malaquias: as culpas dos sacerdotes. As culpas do povo. O homem que quer ser livre procura trabalho. O escravo a taberna. A felicidade do povo de qualquer Nação depende de quem governa. S. Dom.