|
A+ / A-

IX Congresso do Livre

Joacine admite fazer cedências. Nova direção do Livre diz que entendimento só por milagre

19 jan, 2020 - 15:00 • Susana Madureira Martins, com Rui Barros

Congresso do partido já terminou. Decisão sobre confiança política em Joacine não tem data marcada para ser conhecida.

A+ / A-

A deputada Joacine Katar Moreira admitiu este domingo, no encerramento do IX Congresso do Livre, fazer “cedências” para entender-se com o partido.

Em declarações aos jornalistas no final do congresso, a deputada falou em disponibilidade para conversar com o grupo de contacto – o órgão dirigente do partido que foi eleito este domingo.

“Qualquer cedência da minha parte precisa de se no que diz respeito ao meu trabalho e precisa de ser, obviamente, na base da verdade absoluta. O que eu acho que não houve foi exatamente isso”, advertiu a deputada eleita pelo Livre que, nos últimos meses, entrou em rota de colisão com o partido. Este sábado, a deputada exaltou-se no seu discurso no congresso, e acusou a direção do partido de mentir.

Em jeito de resposta, Pedro Mendonça, da nova direção eleita, avisou que só por milagre pode haver uma mudança de opinião sobre a forma de resolver as divergências com Joacine, dando a entender que a retirada de confiança política à deputada é inevitável.

“Se, por algum ato milagroso, houver uma mudança de atitude por parte da deputada Joacine Katar Moreira, e se a assembleia a isso solicita, obviamente que trabalharemos com Joacine Katar Moreira”, disse, acrescentando que entende que “o reforço de mais de 85% dos votos expressos em urna” dão à direção um sinal de que querem “a continuidade da linha que esta direção tem vindo a seguir”.

Uma ideia que já tinha sido veiculada encerramento do Congresso durante o discurso da dirigente Isabel Mendes Lopes, que garantiu que as ideias e as pessoas da nova direção são uma continuação da anterior.

Será a nova direção, agora eleita, a decidir a retirada, ou não, de confiança política à deputada Joacine Katar Moreira.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Cidadao
    20 jan, 2020 Lisboa 10:43
    Cedências ... Ah! Ah! A tipa é mesmo arrogante e acha que o Mundo gira à volta dela...
  • Petervlg
    20 jan, 2020 Trofa 10:09
    Afinal não levantaram mentiras, sobre a atitude no parlamento desta senhora. o que disseram é verdade