RR
|
A+ / A-

​Joacine entende ter recebido “voto de confiança”, direção do Livre nega

18 jan, 2020 - 18:40 • Susana Madureira Martins , Cristina Nascimento

Visão da deputada é contrariada por um atual dirigente do partido. Pedro Mendonça garante que "não se tratou, em absoluto, de um voto de confiança".

A+ / A-
"Tenham vergonha!". O momento em que Joacine se exalta contra liderança do Livre
"Tenham vergonha!". O momento em que Joacine se exalta contra liderança do Livre

A deputada do Livre Joacine Katar Moreira reconhece que o primeiro dia do congresso do Livre “foi complicadíssimo”, mas entende que recebeu um voto de confiança.

“A maioria dos membros o partido não está ansioso que me vá embora. Na minha ótica, isso é um voto de confiança”, disse aos jornalistas.

Joacine Katar Moreira disse ainda que terá de fazer uma reflexão a respeito da forma como vai “superar este violento escrutínio”.

Pedro Mendonça, do grupo de contacto ainda em funções, em resposta rejeitou que o congresso tenha dado qualquer voto de confiança à deputada. "Não se tratou, em absoluto de voto de confiança.", afirmou.

"Estamos crentes que os novos órgãos saberão avaliar dentro de tudo o que é legal e processual dentro do Livre para que seja tomada a decisão mais correta e que melhor sirva os portugueses, em primeiro lugar, os nossos eleitores e o partido", disse ainda Pedro Mendonça.

Os trabalhos do Congresso este sábado estão terminados, sendo retomados no domingo, às 10h00.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Cidadao
    18 jan, 2020 Lisboa 19:28
    Acho que o voto de confiança só existe na tola dela, mas como vão mudar as chefias daquele Circo que se considera um partido político ... sabe-se lá.