RR
|
Ribeiro Cristovão
Opinião de Ribeiro Cristovão
A+ / A-

O eterno superjogo

17 jan, 2020 • Opinião de Ribeiro Cristovão


Os holofotes vão por dirigir-se com maior intensidade para o estádio José Alvalade, onde se vão jogar, como sempre, mais do que os simples três pontos que o caderno de encargos contempla.

É claro que há também um jogo eletrizante no estádio do Dragão onde vão enfrentar-se duas das melhores equipas do ranking nacional cujo desfecho poderá apontar novos caminhos ao nosso campeonato.

Só que havendo também um Sporting-Benfica na mesma noite, os holofotes acabarão por dirigir-se com a sua maior intensidade para o estádio José Alvalade, onde se vão jogar, como sempre, mais do que os simples três pontos que o caderno de encargos contempla.

Um jogo destes coloca invariavelmente todo o país em alvoroço. E nem sequer é preciso olhar para classificações ou para o estado atual de cada uma das equipas. Os exemplos que jorram de dezenas de anos de um desafio tão singular, obrigam-nos a desviar o pensamento em muitas direções, na convicção de que aquela “história” dos “prognósticos só no fim” tem aqui justificado cabimento.

Se nos ativermos tão-somente à realidade atual é fácil chegar à conclusão de que o Benfica poderá estar, provavelmente, mais preparado para enfrentar o clássico de logo à noite.

Suportada por algumas boas exibições e, sobretudo, por resultados concludentes, a equipa comandada por Bruno Lage parece estar no momento ideal para afugentar temores e partir para um resultado que ajude a tornar mais consistente a ideia de que a conquista do campeonato começa a ver-se com maior nitidez no horizonte.

No meio de todo este otimismo que baila no espírito encarnado convirá, no entanto, recordar que do outro lado está o Sporting.

A jogar em sua casa e não tão desajeitado como muitos propalam, o histórico clube de Alvalade tem, à sua conta e do seu lado, a possibilidade de rever matéria já dada noutros tempos e noutras circunstâncias em que os deuses pareciam também não jogar a seu favor.

Logo se ficará a saber de que lado da história se escreverá o desfecho de um “combate” em que todos se vão empolgar por igual.

Há milhões à espera de uma grande noite, também a viver a ressaca de outro grande jogo disputado minutos antes no Dragão. Ou seja, há condições, pouco repetidas, para podermos afirmar convictos que o nosso campeonato parece ser mesmo uma coisa séria.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.