Em Nome da Lei

Médica contesta “chazinhos e bolos” para atenuar tensões nas salas de espera

17 jan, 2020 - 10:48 • Marina Pimentel

“A aposta deve ser na prevenção”, diz António Sales Lacerda, secretário de Estado da Saúde, como resposta ao aumento de denúncias de agressões por parte de utentes aos profissionais de saúde. Em entrevista ao programa da Renascença, Em Nome da Lei, o secretário de Estado prescreve salas de espera com bom aspeto, com televisão, com revistas e alimentos leves” para baixar a tensão entre utentes e profissionais de saúde. Contudo, Isabel Martins, uma das médicas que assinaram a petição para o agravamento das penas contra os agressores, considera que não é com “chazinhos e bolos” que o Governo conseguirá baixar a tensão que se vive no Serviço Nacional de Saúde.

RSS iTunes URL Embed E-mail Facebook Twitter Whatsup Comentários
Reportagem
Eu Eleitor hyper

Eu, eleitor

Retratos do país que vota

Que país é este que vai às urnas? Até às eleições legislativas, a Renascença apresenta retratos de 18 eleitores dos círculos eleitorais de Portugal continental, olhando as características e dificuldades de cada distrito.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.