|
A+ / A-

Sporting

Silas assume que dérbi "é muito mais que três pontos"

16 jan, 2020 - 13:09 • Redação

O treinador do Sporting espera um jogo aberto, em Alvalade, e acredita que o Benfica tem tanto a perder como a sua equipa. Silas assume que treinou a contar que não terá Coates.

A+ / A-

Jorge Silas assume que o dérbi com o Benfica, por todo o peso emocional que acarreta, "vale mais que três pontos".

"É o jogo que mexe mais com o futebol português, em todo o país. Tem o lado emocional, da paixão. Andamos a semana toda a falar do jogo. A maior parte dos jogadores sabem o que este jogo quer dizer. Sabemos todos o que isto quer dizer, não são só três pontos. Para nós, é muito mais que três pontos. Para o Benfica, é muito mais que três pontos, independentemente do que digam e da posição das duas equipa na tabela classificativa. Queremos muito vencer", afiançou o treinador do Sporting, esta quinta-feira, em conferência de imprensa de antevisão da partida da 17.ª jornada do campeonato.

50/50 nas oportunidades e no risco


Também por essa razão, Silas acredita que o encontro em Alvalade, apesar da desvantagem de 16 pontos que o Sporting tem para o Benfica, na classificação do campeonato, "é claramente de 50/50":

"Nós vamos querer muito ganhar e atacar. O Benfica também vem à procura disso. Acho que vai ser um jogo aberto. A nossa maneira de estar não é de especular. Vai haver ocasiões de golo, vai ser um jogo animado, como o clássico com o FC Porto. Claro que o meu desejo é ganhar. É não falhar tantos golos. É criar as mesmas ou mais oportunidades de golo e fazer mais golos que o Benfica."

Silas rejeitou a ideia de que o Sporting seja, das duas equipas, a que tem mais a perder, com uma derrota. Quanto à motivação, o técnico salientou que "não há ambição maior" que usar o escudo do Sporting.

"Quem não tiver essa ambição não pode representar o Sporting. Em todos os jogos, usar isto [escudo do Sporting] ao peito tem de ser o nosso maior orgulho. Quem não tiver porque está a dez pontos, a nove ou a 12, não serve para estar no Sporting", frisou.

As ricas qualidades do maior rival


O treinador do Sporting reconheceu que as bolas paradas podem ser decisivas, frente ao Benfica. Contudo, lembrou que as armas da equipa de Bruno Lage não se resumem a esse momento do jogo.

"O Benfica apresenta um contra-ataque muito forte, apresenta um ataque organizado muito bem elaborado e com jogadores com muita qualidade. Estamos a falar do maior investimento de que tenho memória do Benfica no seu plantel. Uma equipa com o investimento do Benfica tem várias soluções. Mas nós também temos muitas e já provámos e vamos apresentá-las", afiançou.

Se, por um lado, Silas garantiu que terá Bruno Fernandes em campo frente ao Benfica, não deu a mesma certeza sobre Coates e Neto.

O central uruguaio foi penalizado, por acumulação de amarelos, mas o Sporting tenta que se levante a pena. Silas assume que treinou sem ele. Já Neto está recuperado de lesão e "pode ser uma das opções".

Quem não pode ser opção é Vietto, que "ainda não está recuperado", tal como Renan Ribeiro.

O Sporting-Benfica está marcado para sexta-feira, às 21h15. Terá relato em direto na Renascença e acompanhamento ao minuto em rr.sapo.pt.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.