|

 Casos Ativos

 Internados

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Notícia Bola Branca

Federação não despenaliza. Coates falha dérbi com o Benfica

16 jan, 2020 - 17:39 • José Pedro Pinto

Conselho de Disciplina não dá razão aos argumentos do recurso apresentado pelo Sporting. Defesa uruguaio vê dérbi de sexta-feira nas bancadas de Alvalade. Leões já foram notificados.

A+ / A-

Sebastian Coates vai mesmo falhar o dérbi desta sexta-feira entre Sporting e Benfica.

Bola Branca apurou que o Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) concluiu não haver razão aos argumentos apresentados pelo Sporting no recurso interposto relativamente ao proibitivo cartão amarelo visto pelo defesa uruguaio na partida com o Vitória de Setúbal, no último sábado.

Desta forma, Coates não foi despenalizado. O próprio Sporting, que enviou o recurso para a FPF na terça-feira, logo após a publicação do mapa de castigos da jornada 16, já foi notificado da decisão, sabe igualmente Bola Branca.

Coates foi admoestado com o quinto amarelo da época aos 72' do encontro com os sadinos por falta sobre Mathiola e não será opção de Jorge Silas para a receção ao eterno rival da capital portuguesa.

Quer o sul-americano - através das redes sociais - quer a própria SAD do Sporting argumentavam, no recurso entregue no CD da FPF, o erro do árbitro Tiago Martins ao assinalar a falta, bem como o cartão amarelo exibido. Entendimento contrário tem, como se percebe, o órgão disciplinar federativo.

Desta forma, Silas contará com Mathieu, Tiago Ilori e Luís Neto, que já recuperou do pneumotoráx e vai ser convocado para o dérbi.

O Sporting-Benfica arranca às 21h15 de sexta-feira, no Estádio de Alvalade. Jogo com relato na antena da Renascença e acompanhamento ao minuto em rr.sapo.pt.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Americo Anastacio
    16 jan, 2020 Leiria 18:32
    O que se esperava?