|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

​Angela Merkel. Brexit é um "grito de alerta" para a União Europeia

16 jan, 2020 - 02:51 • Ricardo Vieira

Em entrevista ao "Financial Times", a chanceler alemã olha para a Europa como um “seguro de vida” e defende a necessidade de mais inovação e criatividade, bem como de uma aposta maior na Defesa comum, numa altura em que a relação com os Estados Unidos mudou.

A+ / A-

A decisão do Reino Unido avançar para o Brexit é um “grito de alerta” para a União Europeia (UE), afirma a chanceler alemã, Angela Merkel, em entrevista ao “Financial Times”.

Os britânicos deixam a UE a 31 de janeiro, depois de um demorado e traumático processo iniciado com o referendo de junho de 2016.

Angela Merkel faz soar os alarmes e considera que o Brexit tem que ser encarado como um “grito de alerta”, que deve levar a União Europeia a reagir e subir a parada.

A Europa tem de ser “atrativa, inovadora, criativa e um bom lugar para a investigação e educação. A competição pode ser muito produtiva”, defende a chanceler alemã, que termina o quarto e último mandato em 2021.

Merkel destaca a importância da União Europeia para a Alemanha, que considera ser “o nosso seguro de vida”.

“A Alemanha é demasiado pequena para exercer influência geopolítica por si só, e é por isso que precisamos de aproveitar todos os benefícios do mercado único”, sublinha.

A chanceler alemã não esconde que “houve uma mudança” na forma como os Estados Unidos olham para a Europa, com a chegada ao poder de Donald Trump. Por isso, considera que a EU tem de assumir mais responsabilidades, nomeadamente no plano da Defesa, para proteger as suas fronteiras e ter capacidade de intervenção noutras regiões do mundo.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Ramiro Silva
    16 jan, 2020 09:12
    Esta entrevista reflecte bem a capacidade de análise desta Senhora como grande Estadista, infelizmente de saída, numa altura em que o Mundo está tão carenciado de pessoas desta dimensão. .