|
A+ / A-

Impressão digital é chave do Braga para combater o Porto

16 jan, 2020 - 14:40 • Sílvio Vieira

Rúben Amorim destaca poder do adversário, mas anuncia equipa preparada para terminar com o jejum de vitórias no Estádio do Dragão.

A+ / A-

O treinador do Sporting de Braga, Rúben Amorim, pretende que os seus jogadores mantenham a abordagem apresentada nos últimos dois jogos, aqueles em que esteve à frente da equipa, depois de ter substituído Ricardo Sá Pinto.

Rúben Amorim reconhece qualidade, poder ao FC Porto, mas sublinha que a única forma de combater o adversário passa por “manter a identidade”.

“O Porto é forte em todos os aspectos do jogo, mas nós, conhecendo o adversário, não nos podemos desviar da nossa ideia e da nossa forma de jogar. Temos de ser iguais a nós próprios. Mudar a maneira de jogar traria problemas”, prevê, na conferência de imprensa de lançamento do jogo.

Depois da goleada ao Belenenses SAD (1-7), o Braga teve um resultado mais apertado frente ao Tondela (2-1), mas em ambos os jogos, observa Rúben Amorim, “toda a gente viu que queremos ter iniciativa, ser forte, causar perigo e dominar o jogo”.

Este tipo de jogo, reconhece, depende da atitude dos seus jogadores, mas no jogo do Dragão também irá depender do adversário, pelas armas que o Porto tem.

“Não vamos mudar a nossa identidade, a nossa abordagem. Se tivermos que mudar, que seja por força do adversário”, sublinha.

Sem vencer no Dragão desde 2005

Rúben Amorim procura fazer o pleno e juntar a terceira vitória às duas já conquistadas e se o alcançar colocará um ponto final em quase 15 anos sem triunfos do Sporting de Braga na casa do FC Porto.

A última vitória aconteceu em 2005, por 1-3, num jogo que determinou o despedimento de Víctor Fernández, espanhol que treinava o FC Porto.

Rúben Amorim considera que o passado “é irrelevante” e informa que a equipa técnica fez questão de não passar o recheio do histórico recente do clube no Dragão.

“É mais relevante a forma como o jogo se vai iniciar do que o passado”, resume.

Disponibilidade de Corona

O treinador do Braga preferiu não comentar a opção do FC Porto de forçar a expulsão de Corona no jogo com o Moreirense para ter o mexicano disponível para desafio desta sexta-feira.

Corona viu o quinto amarelo na I Liga, no jogo em Moreira de Cónegos, mas acabou por ser expulso, perto do fim do jogo, ficando, assim, indisponível para o desafio com o Varzim, para a Taça de Portugal, que o Porto disputou na terça-feira e apto para o encontro com o Braga.

O FC Porto-Sporting de Braga, a contar para a última jornada da primeira volta do campeonato, realiza-se esta sexta-feira, às 19h00, no Dragão. Jogo com relato na Renascença e acompanhamento ao minuto em rr.sapo.pt.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.