|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Sporting

Manchester United oferece Andreas Pereira para ter Bruno Fernandes

14 jan, 2020 - 09:32 • Redação

O médio internacional brasileiro, de 24 anos, é a opção para empréstimo que mais agrada ao Sporting, para acrescentar aos 70 (60+10) milhões de euros que deverá receber pelo capitão.

A+ / A-

Andreas Pereira pode ser usado como moeda de troca no negócio da venda de Bruno Fernandes ao Manchester United. O preço, 70 milhões de euros, já está acordado. Contudo, segundo o jornal "A Bola", o Sporting estuda a hipótese de pedir a inclusão de jogadores por empréstimo.

O United terá apresentado um leque de quatro jogadores passíveis de serem cedidos: o guarda-redes português Joel Pereira, que os leões rejeitaram; o central argentino Marcos Rojo, ex-Sporting, cujo salário arrefeceu o interesse; o avançado luso-inglês Angel Gomes, que agrada, embora o Sporting prefira alguém mais experiente; e o médio-ofensivo brasileiro Andreas Pereira, a opção que mais entusiasma em Alvalade.

Andreas Pereira, internacional brasileiro, de 24 anos, é um jogador de perfil semelhante ao de Bruno Fernandes, e já tem 27 jogos disputados e um golo marcado pelo Manchester United, na presente temporada.

Embora Andreas Pereira seja o desejado e o valor de Bruno Fernandes - 60 milhões de euros no imediato mais 10 milhões em tranches - esteja definido, o Sporting tarda em chegar a uma decisão. "A Bola" explica que os leões pretendem atrasar o negócio, para poderem contar com o capitão na receção ao Benfica, na sexta-feira, na ronda 17 da I Liga.

Bruno Fernandes está no Sporting desde a época 2017/18. Na temporada passada, tornou-se o médio da história com mais golos numa só época: 32. No presente curso, leva 15 golos e 13 assistências em 25 jogos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.