|
A+ / A-

Processo de Tancos. Sindicato dos Jornalistas queixa-se de falta de condições de trabalho

14 jan, 2020 - 17:30 • Ana Rodrigues

O Sindicato dos Jornalistas enviou uma carta ao Ministério da Justiça e à presidente da Comarca de Lisboa.

A+ / A-

O Sindicato dos Jornalistas enviou uma carta ao Ministério da Justiça e à presidente da Comarca de Lisboa a queixar-se da falta de condições de trabalho dos repórteres que acompanham a instrução do processo de Tancos, transferido para o Tribunal de Monsanto.

Na carta, o sindicato fala em “péssimas condições de trabalho”, relacionadas com a inexistência de uma sala destinada ao trabalho dos repórteres, e, até, da falta de acesso a uma casa de banho.

O sindicato sublinha que os jornalistas acreditados para o processo de Tancos estão a ser obrigados a trabalhar numa paragem de autocarro.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.