|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Manuela Silva, uma homenagem ao rosto do combate à pobreza

10 jan, 2020 - 13:22 • Ana Catarina André

O Centro de Reflexão Cristã preparou um tributo à professora e investigadora que morreu em outubro de 2019. O evento decorre este sábado.

A+ / A-

A economista Manuela Silva, que foi presidente da Comissão Nacional Justiça e Paz e morreu em outubro do ano passado, será homenageada no próximo sábado, dia 11. A investigadora e professora catedrática será recordada pelo Centro de Reflexão Cristã (CRC), instituição que a própria fundou, em 1975, e onde realizou trabalhos pioneiros sobre pobreza e exclusão social em Portugal. “A Manuela Silva é uma inspiração para todos nós. Desenvolveu uma atividade muito intensa no CRC em diversas fases da sua vida e deixou-nos um importante legado”, considera José Leitão, atual presidente da direção do Centro. E diz: “Há um texto muito bonito que a Manuela Silva escreveu sobre pessoas luminosas. Creio que o mesmo se aplica a ela”, acrescenta o responsável.

O programa conta com as intervenções de figuras que a conheciam bem. Carlos Farinha Rodrigues, investigador e docente universitário, falará sobre Manuela Silva como o “rosto português do combate à pobreza”, abordando o seu legado para uma economia centrada nas necessidades básicas dos mais desfavorecidos, na inclusão e no combate às desigualdades. Já Isabel Allegro de Magalhães, professora catedrática de literatura comparada que em 2010 apresentou o seu livro Ouvi do Vento, dará testemunho do seu pensamento e do seu papel na construção de “uma igreja mais feminista”.

Nos últimos tempos, e mesmo sabendo que estava doente, Manuela Silva empenhou-se na criação da Rede Cuidar da Casa Comum, inspirada na encíclica Laudato Si, do Papa Francisco. Um período que será recordado por Rita Veiga e que, aquando da sua morte, Pedro Vaz Patto, atual presidente da Comissão Justiça e Paz, recordou assim à Renascença: “Ela tinha esta vontade de não desperdiçar nenhum do tempo que lhe restava para cumprir esta sua missão, portanto podemos dizer que é uma figura representativa deste empenho da Igreja no âmbito da sociedade e do esforço no sentido de retirar as consequências do Evangelho e da Doutrina Social da Igreja no plano da construção da sociedade”.

Além destes oradores, o programa inclui, ainda, a leitura de alguns textos da homenageada, pela atriz Susana Sá, e contempla um espaço de testemunhos de outras pessoas que com ela privaram.

O tributo a Manuela Silva decorrerá na Igreja Paroquial de São Tomás de Aquino, em Lisboa, a partir das 10h30, e culminará com a celebração da Eucaristia às 15h. O evento marca o início das comemorações do 45º aniversário do Centro de Reflexão Cristã.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.