|

 Casos Ativos

 Internados

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Austrália. Homem que perdeu a casa nos fogos ganha lotaria

10 jan, 2020 - 19:01 • Redação com agências

“Da minha casa só sobraram umas chávenas chamuscadas”, afirmou este homem que vivia na região de Nova Gales do Sul.

A+ / A-

Um homem, que perdeu a casa nos incêndios que deflagram há vários meses na Austrália, ganhou esta semana um milhão de dólares australianos (cerca de 618 mil euros) na lotaria, avança a imprensa local.

Para este australiano, que preferiu manter o anonimato, o prémio foi um “milagre” depois da tragédia que deixou a família “sem nada”.

“Da minha casa só sobraram umas chávenas chamuscadas”, afirmou, acrescentando que não tinha seguro contra incêndios.

“Pensava que não conseguiríamos reconstruir. Mas agora podemos. É um milagre, nem consigo acreditar”, disse o homem, que vive na vila de Mount Cotton, na fronteira entra Nova Gales do Sul e Queensland.

Os incêndios que afetam a Austrália desde julho de 2019, já causaram 27 mortos, a destruição de mais de 2.130 casas e mais de 10 milhões de hectares, resultando na morte de mil milhões de animais, segundo o balanço mais recente.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Desabafo Assim
    11 jan, 2020 13:16
    Sobre as sociedades tribais os índios norte americanos faziam realmente chuva, não da história que nos foi contada, uma tribo dançando a dança do fogo mas sim um povo inteiro, em unidade, dançando a dança da chuva. Cristais de prata exigem nuvens não as fazem. A velhice dá sabedoria, (a quem a pede) e não existe outra espécie de humanos que não a nossa, não há, nem ninguém mais esperto nem mais parvo, todos da mesma massa, chovia tal como foi seca a roupa no dia 13.
  • Desabafo Assim
    11 jan, 2020 12:56
    Até ao último dia serei sempre dois mas no meio desse dualismo existencial predominará sempre a minha vontade. O Homem tem de ser vigilante com as condições de higiene, naturalmente para manter uma boa saúde, mas disso não depende a sua vida, uma pequeníssima parte do prolongamento da sua existência depende disso. Atribuir aos sinais, do descongelamento das calotes polares o fumo dos carros e do carvão é considerar que os vulcões não entram em erupção porque não conseguem, (como se não estivesse lá um anjo vigiando), os sinais são para ficar independentemente de fazerem mais ou menos fumo, não é isso o pedido. A Austrália está a ficar sem anéis e a divina providência ditou que grande parte desse povo se tornasse refugiada, partir pelo fogo a couraça de pedra dos seus corações, nada tem a ver com o carvão (que entre outras coisas agasalha os países do norte), tem a ver com a própria vida de cada um. Ofereçam ao Deus vivo o acolhimento de refugiados moribundos por este mundo fora, fazem um especial favor a Deus e ele com brevidade comandará os ventos a vosso favor, simples e garanto-lhes que sendo vós bons pagadores não vos passe pela cabeça Deus o não ser.
  • Desabafo Assim
    11 jan, 2020 10:40
    Ball foi generoso.