|

 Confirmados

 Suspeitos

 Recuperados

 Óbitos

A+ / A-

Luís Giovani

Homicídio de estudante em Bragança. Santos Silva envia voto de pesar ao Governo cabo-verdiano

07 jan, 2020 - 01:02

Ministro dos Negócios Estrangeiros telefonou ao homólogo cabo-verdiano e ao embaixador de Cabo Verde em Portugal "para apresentar o seu voto de pesar e de repulsa pelo ato bárbaro praticado e que conduziu à morte do jovem estudante cabo-verdiano”.

A+ / A-

O ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros português telefonou na segunda-feira ao homólogo de Cabo Verde e ao embaixador deste país em Lisboa para apresentar "um voto de pesar e de repulsa" pela morte do estudante cabo-verdiano em Bragança.

De acordo com uma nota publicada na página da Embaixada de Cabo Verde em Portugal na rede social Facebook, Augusto Santos Silva “telefonou ao seu homólogo cabo-verdiano, Luís Filipe Tavares, e ao embaixador de Cabo Verde em Portugal, para apresentar o seu voto de pesar e de repulsa pelo ato bárbaro praticado e que conduziu à morte do jovem estudante cabo-verdiano”.

A 21 de dezembro de 2019, o estudante cabo-verdiano do Instituto Politécnico de Bragança Luís Giovani dos Santos Rodrigues terá sido agredido por vários homens à saída de uma discoteca da cidade. Transportado para o Hospital de Santo António, no Porto, o estudante de 21 anos acabou por morrer em 31 de dezembro.

O comunicado da Embaixada de Cabo Verde em Lisboa refere também que “este não é um momento apropriado para se desferir ataques a instituições e sistemas”, mas de “repúdio da violência e gratuitidade de um ato praticado por pessoas concretas”. Segundo a nota, Augusto Santos Silva disse também ao homólogo de Cabo Verde e ao embaixador que “a comunidade cabo-verdiana em geral e a comunidade estudantil em particular são queridas e bem-vindas a Portugal”.

A representação diplomática de Cabo Verde em Lisboa acrescenta que “tem feito o que pode” para garantir o “apoio necessário” aos familiares do estudante cabo-verdiano, comprometendo-se, por isso, a “assumir os encargos com a contratação de um advogado especialista em direito criminal”, para que os pais de Luís Giovani “se constituam como assistentes no processo penal”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Popol
    11 jan, 2020 arucho 19:04
    Vá a um ortopedista. Você, ministro de Portugal, tem um grave caso de espinha dobrada.