Tempo
|
A+ / A-

Cuidados paliativos. Programa Humaniza ajuda doentes e familiares

24 dez, 2019 - 09:32 • Beatriz Lopes

Para dar apoio a pessoas que estão no hospital, em fases de doença avançada ou em fim de vida, nasceu há pouco mais de um ano o programa "Humaniza". O objetivo é aumentar a capacidade das esquipas de cuidados paliativos.

A+ / A-
programa Humaniza. Reportagem de Beatriz Lopes
programa Humaniza. Reportagem de Beatriz Lopes

Este programa financiado pela Fundação "La Caixa" dá apoio psicológico e social, não só a pessoas com doenças avançadas, mas também aos familiares.

Até agora, as dez equipas de apoio espalhadas pelos hospitais de todo o país já ajudaram milhares de pessoas.

Entre outubro de 2018 a novembro de 2019 foram atendidos 4.319 novos doentes e feitas 11.269 consultas de seguimento; foram ainda atendidos 5.240 novos familiares e realizadas 9.329 consultas de seguimento a familiares. No total, foram realizadas 30.157 consultas.

Neste primeiro ano de funcionamento, o programa contou com um investimento superior a um milhão de euros. O objectivo é continuar a aumentar o número de equipas espalhadas pelos hospitais no país, ajudando assim as pessoas com doenças avançadas a ter uma melhor qualidade de vida.

A Renascença foi até ao Hospital de Santa Maria, em Lisboa, conhecer o trabalho destes profissionais e ouvir o testemunho de um cuidador.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.