RR
|
Ribeiro Cristovão
Opinião de Ribeiro Cristovão
A+ / A-

Boas Festas

23 dez, 2019 • Opinião de Ribeiro Cristovão


Há, pois, razões atendíveis para que se deseje a todos uma quadra festiva pacífica, com uma entrada tranquila no Ano Novo que desponta.

As festividades que se comemoram por esta altura do ano não têm servido para acalmar os ânimos de alguns dos vários agentes que pululam no futebol.

O caso gerado por ainda não identificado confronto no túnel do Estádio Nacional, hipoteticamente protagonizado por elementos ligados ao Belenenses SAD e Futebol Clube do Porto, continua envolto em denso mistério e, por isso, a gerar debate, sempre muito pouco esclarecedor.

Pelos vistos, a chamada de alguns desses protagonistas à Liga de Clubes não esclareceu nada.

Continuamos assim sem saber o que foi a realidade e de que lado está a razão.

O que na prática quer dizer que vamos continuar a ter caso ainda por muito mais tempo.

No sábado, em Portimão, houve também mosquitos por cordas.

E, lamentavelmente, um jogador do clube algarvio “mentiu” num lance em que foi interveniente com um adversário que viria a ser expulso do jogo, “mentira” repetida por um árbitro sobre cuja qualidade é legítimo levantar fortes dúvidas.

Como se não bastasse, foi também levantada a dúvida sobre a utilização de jogadores oriundos da formação, originando assim um protesto do Portimonense que, parece assegurado, “não tem pernas para andar”.

Em Setúbal, o jogo entre o Vitória e o Benfica, cujo resultado final não suscitava muito interesse dada a classificação privilegiada do Vitória de Guimarães, foi esmaltado por incidentes antes e depois da sua realização.

Uma situação lamentável que em Portugal se repete com indesejável frequência e sem que haja consequências para os prevaricadores.

Há, pois, razões atendíveis para que se deseje a todos uma quadra festiva pacífica, com uma entrada tranquila no Ano Novo que desponta.

BOAS-FESTAS A TODOS!

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.