Tempo
|
A+ / A-

Mensagem de Natal - Lamego

Bispo de Lamego pede que Jesus não se perca na confusão

23 dez, 2019 - 13:27 • Filipe d'Avillez

Numa mensagem de Natal em verso, como é seu hábito, D. António Couto sugere a Cristo um atalho “do presépio de musgo e de cascalho, que com oração e trabalho, abri no coração”.

A+ / A-

O bispo de Lamego volta este ano a publicar uma mensagem de Natal em verso, expressando dessa forma os seus votos de bom Natal aos fiéis da sua diocese.


"Que o céu se abra, E que o orvalho desça
Sobre esta terra dura e seca,
Com as mãos em prece,
Pois vê-se que carece
De paz
E de ternura"

Assim começa o poema de D. António Couto, que adiante pede que Jesus não se perca na confusão da azáfama do Natal.

"Vem depressa, Menino, E não te percas na confusão
Do trânsito
Da circunvalação
Ou da televisão.
Mete logo pelo atalho
Do presépio de musgo e de cascalho,
Que com oração e trabalho,
Abri no coração."

No seguimento destes versos o bispo escreve em prosa a “todos os meus irmãos e irmãs, sacerdotes, diáconos, consagrados e consagradas, fiéis leigos, doentes, idosos, jovens e crianças, migrantes, das 223 Paróquias da nossa Diocese de Lamego, e da Igreja inteira, a todos e a ti também, um Santo Natal com Jesus sempre no meio de nós, e um Novo Ano cheio da Graça e da Alegria do Evangelho.”

“Vem, Senhor Jesus, bate à nossa porta, encandeia a nossa vida, e conduz os nossos passos pelo caminho da Paz e do Carinho”, conclui o bispo D. António Couto.

Pode ler o poema do bispo de Lamego na íntegra no site da diocese..

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+