|
A+ / A-

Cimeira do clima. Negociações vão continuar madrugada dentro

14 dez, 2019 - 23:46 • João Pedro Barros

Presidente da COP25 diz que acordo está próximo e pede um último esforço. O mercado de emissões de carbono é um dos grandes problemas em cima da mesa.

A+ / A-

A Cimeira do Clima (COP25) deveria ter terminado esta sexta-feira, mas prolongou-se durante todo o dia de sábado e continua agora madrugada dentro, este domingo. Após sucessivos adiamentos do plenário final, foi estabelecida pela presidente do encontro, a chilena Carolina Schmidt, uma nova meta: 2h30, hora de Portugal Continental.

“Estamos quase, é difícil, é complicado, mas vale a pena. Preciso de vocês, as pessoas dos nossos países precisam de vocês. Todo o nosso trabalho, durante estas duas semanas, só valerá a pena se chegarmos a um acordo”, apelou Schmidt, a ministra do Ambiente do Chile, dirigindo-se aos negociadores dos vários países.

De acordo com o plano estipulado, as últimas consultas iniciar-se-ão às 0h30, duas horas antes. O principal desentendimento terá a ver com a menção ao artigo 6 do acordo de Paris, sobre a regulação do mercado de emissões de carbono. Os limites estabelecidos em 2015 tinham como objetivo conter o aquecimento global abaixo dos 2º – o objetivo inicial era ir para lá dessa meta.

“Peço toda a flexibilidade, força e toda a vontade para chegarmos a este consenso de que precisamos, para um resultado ambicioso”, apelou Carolina Schmidt, num tom quase desesperado.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.