RR
|
A+ / A-

cabo verde

Mural de Cesária Évora feito por Vhils vira atração no Mindelo

09 dez, 2019 - 08:35 • Lusa

Em três dias, a força de berbequim do artista português Vhils deu vida a este mural de dez metros de altura.

A+ / A-

Um mural construído à força de berbequim, em três dias, pelo artista português Vhils, tornou-se no último mês uma atração da cidade cabo-verdiana do Mindelo, ou não retratasse numa parede de 10 metros de altura a diva local, Cesária Évora.

O projeto, que num desenho em baixo relevo, esculpido, retrata o rosto da cantora cabo-verdiana e voz maior da morna, género musical que esta semana deverá ser elevado a Património Cultural e Imaterial da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), resultou de uma viagem de dez dias que o artista português realizou a Cabo Verde, em outubro.

O objetivo era um trabalho na cidade da Praia, mas o português abraçou também a ideia antiga da Kriol Ideias, produtora local, e passou três dias no Mindelo, ilha de São Vicente, a dar corpo, debaixo de um sol abrasador, a um mural que está a mudar o centro da segunda maior cidade do país, terra de Cesária Évora.

"É acolhedor. Foi uma bela homenagem prestada à nossa diva, que nos abriu ao mundo", conta à Lusa Nani Luz, de 26 anos, que passa todos os dias pelo mural construído com berbequim por Vhils na praceta Dom Luiz, junto à marginal da cidade, com o apoio da Câmara Municipal de São Vicente.

"Muita gente de fora vem aqui, tiram fotos. Os turistas estrangeiros e as pessoas de cá", diz.

Sheila Almeida, mindelense de 42 anos, corrobora os dois aspetos: "Gostei, ficou muito bonito e há muita gente de fora a vir aqui para ver. Veio embelezar a praça".

O artista português foi convidado para trabalhar em Cabo Verde pouco mais de uma semana pelo projeto comunitário Xalabas di Kumunidadi, implementado pelas associações cabo-verdianas África 70 e Pilorinhu e financiado pela delegação da União Europeia em Cabo Verde.

Depois da face do nacionalista cabo-verdiano Amílcar Cabral, que esculpiu numa parede da cidade da Praia, Vhils fechou a viagem a Cabo Verde com três dias trabalho no Mindelo, um "mural surpresa", como o próprio descreveu na altura.

Alexandre Farto (Vhils) nasceu em Lisboa, em 1987, terminou os seus estudos de Arte em 2008, em Londres, tendo iniciado a atividade como artista urbano em 1998, com a pintura de muros e comboios, na margem sul do rio Tejo.

Cesária Évora nasceu no Mindelo, em 27 de agosto de 1941, cidade onde também morreu, em 17 de dezembro de 2011, sendo considerada, com as suas mornas, a cantora de maior reconhecimento internacional em Cabo Verde.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.