|

 Confirmados

 Suspeitos

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Papa pede solução de paz para a Ucrânia

08 dez, 2019 - 12:29 • João Pedro Barros com Ecclesia

Francisco assinalou a solenidade da Imaculada Conceição e apresentou Maria como exemplo de vida para todos os católicos.

A+ / A-

Na véspera de uma cimeira em Paris, que junta líderes da Ucrânia, Rússia, França e Alemanha – no chamado “Formato Normandia” –, o Papa Francisco pediu este domingo, no Vaticano, que a iniciativa ajude a trazer paz à região oriental da Ucrânia.

“Acompanho o encontro com uma oração, uma intensa oração, porque ali a paz é fundamental, e convido-vos a fazer o mesmo para que esta iniciativa de diálogo político ajude a trazer frutos de paz e justiça para aquele território e para a sua população”, declarou Francisco, depois da recitação dominical da oração do ângelus, em que falou de um “doloroso conflito em curso”.

Na Praça de São Pedro, onde já se encontram expostas aos visitantes a árvore e o presépio deste Natal, e perante milhares de fiéis, o Papa assinalou a solenidade da Imaculada Conceição e apresentou Maria como exemplo de vida para todos os católicos

“A disponibilidade para Deus revela-se na disponibilidade em cuidar das necessidades do próximo. Tudo isto sem clamor nem ostentação, sem procurar lugares de honra e sem publicidade, porque a caridade e as obras de misericórdia não precisam de ser exibidas como um troféu. As obras de Misericórdia fazem-se em silêncio. Também nas nossas comunidades, somos chamados a seguir o exemplo de Maria e praticar o estio da reserva e discrição”, apelou.

O tempo do Advento

A intervenção realçou que a celebração da Imaculada Conceição acontece no tempo de preparação para o Natal, o Advento, que o Papa apresentou como “tempo de espera”. “Deus vai cumprir o que prometeu”, referiu.

Francisco explicou o sentido da solenidade litúrgica deste dia, que celebra um dos dogmas católicos.

“A Imaculada Conceição leva-nos ao preciso momento em que a vida de Maria começou a palpitar no ventre da sua mãe: ali já estava presente o amor santificador de Deus, preservando-a do contágio do mal que é a herança comum da família humana”, precisou.

O Papa convidou os católicos a imitar a atitude espiritual da mãe de Jesus, “que soube colocar-se à escuta da Palavra de Deus, confiando total na sua vontade para a acolher sem reservas na sua própria vida”.

“Que a festa da nossa Mãe nos ajude a fazer de toda a nossa vida um sim a Deus, um sim feito de adoração e de gestos diários de amor e de serviço”, apelou.

Esta tarde, seguindo a tradição iniciada pelos seus predecessores, Francisco vai levar flores até junto da imagem da Imaculada foi colocada na Praça de Espanha em 1857, três anos depois da definição dogmática de Conceição Imaculada de Maria, sob o pontificado do Papa Pio IX – por cuja vontade se ergueu o monumento -, que o abençoou a 8 de dezembro.

O dogma da Imaculada Conceição de Maria foi proclamado a 8 de dezembro de 1854, através da bula ‘Ineffabilis Deus’, a qual declara a santidade da Virgem Santa Maria desde o primeiro momento da sua existência, sendo preservada do pecado original.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.