Tempo
|
A+ / A-

Marcelo insiste: "Se Regionalização avançar nos próximos dois anos, ganham os antirregionalistas"

06 dez, 2019 - 19:08 • Henrique Cunha

Esta sexta-feira, no Porto, a Renascença perguntou a Marcelo, por duas vezes, se é a favor ou contra a Regionalização, mas o Presidente não deu resposta direta: “Eu quero apenas que se perceba que temos, nos próximos dois anos, uma prioridade, que é a descentralização. Colocar a Regionalização em cima da descentralização é uma precipitação."

A+ / A-

O Presidente da Repúblcica, Marcelo Rebelo de Sousa, insistiu, esta sexta-feira, no Porto, na tese de que avançar nos próximos dois anos com o processo de Regionalização apenas beneficiará os antirregionalistas.

Marcelo reagiu, assim, a declarações do presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, em defesa de um avanço imediato do processo mesmo contra a opinião do Presidente da República.

“Estar a precipitar em cima de uma descentralização que se está apor de pé a Regionalização era mau para a Regionalização era bom para os antirregionalistas,. Foi o que eu disse. Os autarcas perceberam e aplaudiram. Isto parece-me tão sensato; tão obvio e tão sensato que tenho dificuldade em perceber porque é que aquilo que eu disse e disse o sr. Primeiro-ministro não é facilmente entendível por qualquer destinatário atento."

A mensagem não teve o destinatário nomeado, mas Rui Moreira não está sozinho. O presidente da Área Metropolitana do Porto, Eduardo Vitor Rodrigues, diz não entender que "alguns considerem precipitado avançar com a regionalização”.

Neste encontro com jornalistas, no Porto, a Renascença perguntou a Marcelo, por duas vezes, se é a favor ou contra a Regionalização, mas o Presidente não deu resposta direta: “Eu quero apenas que se perceba que temos, nos próximos dois anos, uma prioridade, que é a descentralização. Colocar a Regionalização em cima da descentralização é uma precipitação."

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Cidadao
    07 dez, 2019 Lisboa 15:37
    Esta conversa toda da "Regionalização", parece mais um desviar de atenções da discussão do OE2020 que outra coisa. Que andam os partidos a esconder no Orçamento de Estado? O que é que a maltosa política nos quer ocultar? O que é que vem por aí?
  • Não deixaremos
    07 dez, 2019 Povo Português 10:56
    A Regionalização é a criação duma segunda camada de funcionalismo, que terá de ser pago e sustentado por impostos regionais a juntar aos que já se pagam, e que servirá, não para o desenvolvimento regional - para isso é preciso investimento e investimento implica "dinheiro", dinheiro esse que foi todo para a Banca - mas para dar emprego aos autarcas apanhados pela lei dos 3 mandatos, e para os Jotinhas saídos da Juventudes partidárias, os "políticos de amanhã". Alguém acredita que a Regionalização num país de 90000Km2, vai servir para outra coisa que não isso? E esse Rui Moreira, a querer tirar a palavra final ao Povo, que ele sabe que vai votar contra, para levar a decisão para o meio dos malditos políticos todos feitos uns com os outros... É mais um que anda a pedi-las ...