|
A+ / A-

Burla na Rússia. Criou fronteira falsa e cobrou 10 mil euros por travessia a migrantes

06 dez, 2019 - 08:01 • Redação

O homem foi detido pelas autoridades russas e pode vir a ser condenado por fraude.

A+ / A-

As autoridades russas detiveram um homem que construiu uma falsa fronteira junto à Península Escandinava para enganar migrantes que procuravam entrar na União Europeia.

Por cada travessia o homem, que ergueu uma cancela numa região rural, cobrava 10 mil euros.

Um grupo de migrantes do sul da Ásia acreditou na pormessa e viajou até à cidade russa de Vyborg, na crença de que chegariam à Finlândia.

No carro que os transportou foram encontrados botes de borracha, utilizados para tornar mais credível o embuste, adianto o "Independent".

O grupo de quatro migrantes que tentava atravessar a fronteira foi, também, detido e aguarda deportação. O homem que organizou o esquema pode vir a ser condenado por fraude.

As autoridades russas não revelaram, ainda, a identidade do suspeito e das quatro vítimas.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.