|
A+ / A-

Skoda Scala 1.0 Compromisso eficaz entre espaço e prestações

06 dez, 2019 - 14:35 • José Carlos Silva

Espaçosa, com um motor de um litro e três cilindros de onde se extraem 116 cavalos.

A+ / A-

Mais por menos. No esforço conjunto feito pelo grupo Volkswagen, o Skoda Scala ganha argumentos. Sobretudo em espaço.

Exterior

Pode até nem fazer revirar os olhos. O desenho, dentro do grupo em que se insere, não é o mais arrojado. Mas não desaponta. Trata-se de um Hatchback de 5 portas. A grelha é generosa, e os faróis têm um desenho trapezoidal, ou se quisermos, em forma de seta. Visto de lado, soma o melhor de dois mundos: Tem ar de carrinha, mas é compacta, o que pode ajudar a seduzir famílias mais jovens.

Interior

Claramente, o trunfo do Skoda Scala. Espaço generoso para condutor e passageiro, que ficam perfeitamente encaixados nos bancos, que são por sinal muito bonitos, e com ar de “baquet”.

Os materiais utilizados na construção do Skoda Scala não sendo premium são razoáveis. Os tecidos são agradáveis sobretudo ao olhar. Os plásticos são dominantes, mas a utilização de materiais como o black piano, e parte do tablier colorido, embora discreto, ajudam, e muito, a uma boa aceitação.

O quadrante é digital e tem vários modos opcionais, e o ecrã central no tablier, de boas dimensões é bastante completo e de fácil utilização o que nem sempre acontece com outros modelos de outras marcas. Inclui o sistema de infotainment de última geração com o SKODA Connect, que permite por exemplo, mapa GPS com indicações de tráfego.

O espaço no banco traseiro acolhe bem dois adultos, e fosse um pouco mais largo, permitiria que 3 adultos se sentassem na mesma fila. Há espaço mais que suficiente para as pernas e em altura. De resto as dimensões sinteriores aproximam-se do irmão maior, o Skoda Octavia. No interior é ainda de saudar a saída de ar disponibilizada para quem vai no banco traseiro.

A bagageira é outro ponto forte deste Scala, tem 467 litros. Ganha muito espaço por ser funda, o que lhe retira em contrapartida facilidade em retirar objetos mais pesados.

Motor

Falamos de um motor 1.0 capaz de debitar 116 cavalos.

A caixa automática DSG é suave e rápida nas transições, o que permite explorar melhor as capacidades do Scala. E neste capítulo pode dizer-se que tem uma suspensão firme, um bom comportamento em curva e uma travagem convincente. O motor 1.0 responde bem, sobretudo em modo desportivo. Os consumos registados andam na casa dos 7 litros e meio, sem restrições na condução, ou seja, sem andar a pisar ovos, nem a puxar como um louco a fugir da policia.

Por falar em velocidade, este modelo rasa os 200 quilómetros por hora, e vai do zero aos cem em menos de 10 segundos.

O modelo ensaiado incluía um teto panorâmico (de grandes dimensões) e o preço proposto para este Skoda Scala é de 27.290 Euros.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.