|
A+ / A-

Fundação Fé e Cooperação

“Presentes Solidários” para mudar a vida das comunidades dos países lusófonos

03 dez, 2019 - 15:34 • Ana Lisboa

A campanha de Natal da Fundação Fé e Cooperação está a decorrer até 6 de janeiro.

A+ / A-

A Fundação Fé e Cooperação volta este ano a promover a campanha “Presentes Solidários”, que tem por objetivo ajudar pessoas em necessidade em países lusófonos.

Este ano, há 11 presentes solidários para distribuir por oito países.

Contribuem para “mudar e transformar a vida de comunidades nestes países lusófonos, desde crianças a idosos. São comunidades que não têm algumas das suas necessidades básicas asseguradas e estes são bens concretos que vão permitir apoiá-las e fazer realmente a diferença”, reconhece Mariana Pereira, responsável pela comunicação da FEC, a Fundação Fé e Cooperação, que promove esta iniciativa.

Este ano, os presentes variam entre os 6 e os 250 euros e são muito variados, desde “refeições diárias para crianças na Guiné Bissau, cadeiras de rodas para idosos num lar em São Tomé e Príncipe, sacos de cimento para a construção de salas de aula, sapatilhas e mochilas para crianças em Timor Leste, aulas de mecânica para jovens em Cabo Verde e também mesas e cadeiras para duas escolas que foram afetadas pelo ciclone Idai, em Moçambique”.

Há três países que vão receber mais um presente de valor elevado, que pode ser oferecido por empresas. São Moçambique, Angola e São Tomé e Príncipe. “É uma forma das empresas conseguirem contribuir com algo maior, que tem um preço mais elevado, que as famílias se calhar não conseguiriam comprar, mas que as empresas podem contribuir”, justifica esta responsável.

Os presentes podem ser adquiridos online no site www.presentessolidarios.pt

Como habitualmente, esta campanha traduz o slogan “Dar a Duplicar”, porque “é um bem concreto que oferecemos à comunidade e, por outro lado, é um postal que oferecemos a um familiar ou amigo”.

A iniciativa decorre até 6 de janeiro. Depois disso, os donativos angariados são enviados “para os parceiros locais, que depois compram os presentes localmente, de forma também a desenvolver a economia local e apoiar as comunidades que estão à volta dessas organizações que apoiam todos os anos esta iniciativa”, explica Mariana Pereira.

A FEC escolheu desta vez os mesmos padrinhos do último ano, tendo como premissa que em equipa vencedora não se mexe. Três deles são do Grupo Renascença Multimédia, a saber “da Rádio Sim, José Manuel Monteiro, temos da RFM o José Coimbra, da Renascença a Ana Galvão, temos o padre Tony Neves, a escritora Alice Vieira. No fundo são estas pessoas que têm acompanhado o nosso trabalho e que têm estado ao nosso lado ao longo dos anos”.

Os portugueses têm sido generosos com esta campanha de Natal dos “Presentes Solidários”. “O ano passado tivemos um bom feedback, conseguimos até crescer um bocadinho e ter mais doadores e mais pessoas a estarem connosco e a dedicarem-se a este nosso projeto. Este ano é expectável que continuemos também a crescer. As pessoas estão connosco há vários anos, acompanham a nossa campanha. E como todos os anos nós fazemos questão sempre de mostrar os resultados no site, mostrar fotografias e vídeos da entrega dos presentes às comunidades, as pessoas confiam e gostam sempre de voltar a dar”, admite esta responsável da Fundação Fé e Cooperação.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.