|
Em Nome da Lei
O direito e as nossas vidas em debate. Sábado às 12h, com repetição domingo às 0h
A+ / A-
Arquivo
Em Nome da Lei - Violência no desporto - 30/11/2019
Em Nome da Lei - Violência no desporto - 30/11/2019

Em Nome da Lei

Violência no desporto. Lei nova, dúvidas antigas

30 nov, 2019 • Celso Paiva Sol


A nova lei de combate à violência, ao racismo, à xenofobia e à intolerância nos espetáculos desportivos esteve em debate na Renascença com os principais interessados sentados à mesma mesa.

Os adeptos não gostam. Sentem-se todos rotulados de violentos. A polícia diz-se perplexa com algumas das novas regras, nomeadamente a criação do cartão do adepto.

A Liga de Clubes tem tantas dúvidas, que preferia que a nova lei só entrasse em vigor daqui a dois anos. E a Autoridade para a Prevenção e Combate à Violência no Desporto, enquanto pede tempo para conseguir mudar o paradigma, garante que o que aí vem será melhor.

Numa coisa, todos concordam: a mudança na legislação teve o mérito de colocar todas as partes em diálogo, mesmo que a versão final não comtemple todas as propostas.

Rodrigo Cavaleiro, presidente da Autoridade para a Prevenção e Combate à Violência no Desporto, o superintendente Luís Elias, diretor de operações da PSP, Martha Gens, presidente da Associação Portuguesa de Defesa do Adepto, e Paulo Rozeira, diretor jurídico da Liga de Clubes, são os convidados do Em Nome da Lei deste sábado.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.