Tempo
|
A+ / A-

Greve climática volta às ruas em Portugal e envolve 157 países

29 nov, 2019 - 07:04 • Lusa

São esperados mais de cem mil manifestantes nos 157 países, segundo estimativas do ‘site’ oficial do movimento “FridaysForFuture”.

A+ / A-

A Greve Climática Global realiza-se esta sexta-feira em 157 países, incluindo Portugal, e, na sua quarta edição, tem como principal objetivo mobilizar os jovens a participar na Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas de 2019 (COP25).

São esperados mais de cem mil manifestantes na greve climática, segundo estimativas do ‘site’ oficial do movimento “FridaysForFuture”, e os protestos vão servir para convencer o máximo de pessoas a ir à COP25, que se inicia em Madrid na segunda-feira.

Em Portugal, estão previstas greves em Lisboa, Porto, Coimbra, Santarém, Portalegre, Évora e Vila Nova de Santo André (Santiago do Cacém), abaixo da participação em edições anteriores, o que é justificado pela organização com o aviso tardio para o protesto.

Em Lisboa, está programada uma manifestação, que começa de manhã no largo Camões e termina na Assembleia da República.

A COP25, que se irá realizar entre 2 e 13 de dezembro, vai contar com a presença de Greta Thunberg, a jovem ativista sueca que em 2018 começou a faltar às aulas para protestar, junto ao parlamento sueco, contra a inação dos políticos em questões ambientais.

Antes de se deslocar a Madrid, a ativista passa por Lisboa.

Desde agosto de 2018, já participaram na greve climática jovens de 6,6 mil cidades de 223 países, segundo o ‘site’ oficial do movimento.

No total, já se realizaram 63 mil greves climáticas.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.