|
A+ / A-

Governador pede a Jesus que faça do Flamengo tricampeão da Libertadores no Maracanã

25 nov, 2019 - 15:12 • Redação

Wilson Witsel, governador do Rio de Janeiro, espera que o treinador português continue ao comando do Flamengo.

A+ / A-

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witsel, quer muito que Jorge Jesus continue no Flamengo e está disposto a levar as finais todas para o Maracanã, para que o treinador português não tenha de sair de lá.

Jesus foi homenageado, esta segunda-feira, com o estatuto de cidadão honorário do Rio de Janeiro. Num discurso longo e criativo, Witsel manifestou a crença de que a aventura no Flamengo "está a começar".

"Queremos que bata recordes no Flamengo e que possamos contar consigo por mais anos. Só estamos a começar", frisou Witsel a Jesus. "Será o Flamengo bicampeão mundial? Tricampeão da Libertadores aqui no Maracanã? Sei que você está preparado para isso. Vamos sediar a próxima final da Libertadores [2020] e vamos também tentar trazer a próxima final do Mundial de clubes. Vamos tentar trazer a final do Mundial para o Rio de Janeiro e consagrar o nosso estádio como o estádio do futebol", anunciou Wilson Witsel.

O governador do Rio de Janeiro vincou, ainda, que acredita que o Flamengo de Jesus "vai fazer a diferença" em Doha, no Catar, cidade que acolherá o Mundial de Clubes deste ano. E deixou mais um apelo, na forma de saudação ao novo cidadão carioca:

"Seja bem-vindo, cidadão carioca, tenho a certeza que vamos ter muitas alegrias consigo na frente da nação rubro-negra."

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.