|
A+ / A-

Flamengo

Finais da Liga Europa são trunfo para Jorge Jesus na Libertadores

22 nov, 2019 - 12:45 • Pedro Azevedo com Redação

Washington Alves, antigo jogador do Flamengo, acredita que a experiência acumulada do treinador pode ajudar o Flamengo a derrotar o River Plate, na final da Libertadores.

A+ / A-

Washington Alves, pai de Bruno Alves e antigo jogador do Flamengo, acredita que as duas finais da Liga Europa que Jorge Jesus perdeu, ao comando do Benfica, assim como as outras 10 finais que já disputou serão um trunfo para o treinador português, na final da Taça Libertadores, frente ao River Plate.

"É óbvio que um treinador que já esteve em finais está mais preparado. Tem sempre um segundo plano dentro do jogo e estou certo que ele e os jogadores estarão preparados para a essa Taça que Jorge Jesus e o Flamengo merecem", afirma o antigo defesa, em entrevista a Bola Branca.

Para Washington Alves, "é de muita importância" que o Flamengo seja a melhor equipa da final, "como tem sido no campeonato" brasileiro, que lidera de forma confortável. O antigo defesa não pensa em favoritismos - só quer ver a equipa brasileira levantar troféu:

"O Flamengo não joga para empatar, joga sempre para ganhar. Na final, deverá mostrar com raça porque é considerado um dos maiores clubes do mundo."

Washington Alves vai estar a torcer pelo "Mengão": "Uma vez Flamengo, sempre Flamengo. Joguei no Flamengo quando cabiam 200 mil pessoas no maracanã que sempre foi a casa do Flamengo. Fiz 95 jogos pelo Flamengo e torço pelo clube porque foi o que me projetou."

"Muita 'bunda' para poucos bancos"

Washington Alves reprova, mas compreende, as críticas feitas a Jorge Jesus, a partir do momento em que aterrou no Brasil.

"Jorge Jesus conquistou o direito de poder falar de futebol. As críticas são naturais, porque há poucos bancos e muitas 'bundas' e há treinadores que falam porque não têm condições para estar sentados nos bancos", atira, nesta entrevista a Bola Branca.

O antigo defesa brasileiro observa que Jorge Jesus fez, no Flamengo, "mais ou menos o que tinha feito Yustrich", no seu tempo.

"Chegou e disse qual a ordem e como deveria ser o procedimento dos jogadores. A partir daí, quem quisesse jogar com ele tinha que cumprir ordens. Conseguiu fazer com que os jogadores acreditassem que o Flamengo era capaz de ganhar todos os jogos. Com Jorge Jesus, os jogadores também acreditam", explica.

Washington espera que Jesus fique

Washington Alves espera que Jorge Jesus continue a ganhar, "porque é um bom treinador" e que continue no Flamengo. "E enquanto for um ganhador, vai continuar no Flamengo", conclui.

Washington Alves, de 72 anos, é pai do internacional português Bruno Alves. Esteve no plantel principal do Flamengo entre 1970 e 1974, ano em que se transferiu para o Sporting de Espinho. Em Portugal, jogou também no Varzim, Rio Ave, Lourosa, Famalicão e Paredes.

A final da Taça Libertadores, que opõe Flamengo a River Plate, está marcada para sábado, às 20h00, no Estádio Monumental "U", em Lima, no Peru. Terá acompanhamento ao minuto em rr.sapo.pt.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.