Tempo
|
Ribeiro Cristovão
Opinião de Ribeiro Cristovão
A+ / A-

O pote indesejado do Europeu

20 nov, 2019 • Opinião de Ribeiro Cristovão


A nossa seleção foi atirada para o pote três, claramente o menos desejável por arrastar consigo enormes dificuldades para os comandados de Fernando Santos.

Concluiu-se ontem o apuramento de vinte seleções que estarão presentes no próximo Campeonato da Europa, às quais se juntarão posteriormente mais quatro a apurar no play-off que terá lugar em finais do próximo mês de março, fase para a qual se habilitaram outras 20 seleções.

Quanto a Portugal, a única dúvida que permanecia também se desfez após a jornada de ontem. Dependendo do resultado da Holanda, que venceu facilmente a Estónia por 5-0, a nossa seleção foi atirada para o pote três, claramente o menos desejável por arrastar consigo enormes dificuldades para os comandados de Fernando Santos.

Os potes um e dois incluem equipas poderosas, de elevado nível competitivo, algumas das quais se apresentarão como sérias candidatas à vitória final da mais importante competição europeia. Basta citar como as mais relevantes a Alemanha, Itália, Espanha e França, sem menosprezo por outras às quais se reconhece a mais elevada qualidade.

Haverá, por tudo isto, razões para que Fernando Santos encare desde já a defesa do título com justificadas preocupações? Claro que há razões, mas tantas quantas os nossos possíveis adversários terão na altura do tiro de partida em relação a um conjunto forte, constituído por jogadores de elevada craveira e detentor do título que vai tentar defender.

Separados por sete meses do início do Campeonato da Europa, a disputar em 12 cidades de outros tantos países, temos pela frente um mar de dúvidas que só o tempo ajudará a desfazer.

A maior dos nossos jogadores vão ser submetidos a um enorme desgaste nos campeonatos nacionais em que tomam parte, havendo também a possibilidade de virem a registar-se lesões impeditivas de tomar parte na fase final.

Fernando Santos já se expressou de forma clara relativamente às nossas aspirações: a seleção de Portugal não é favorita, mas cabe-lhe apresentar-se como séria candidata.

E é nessa condição que vai preparar-se para a longa caminhada, na qual, a partir do mês de Junho, vai ter a companhia de muitos milhões de portugueses.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.